O casal Edison e Cristiana Brittes, além da filha, Allana, serão indiciados por homicídio qualificado e coação de testemunhas pela morte do jogador Daniel, ex-São Paulo, assassinado há mais de uma semana, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba.

Segundo o delegado, Amadeu Trevisan, não existe “discrepância entre o que Edison e a família falaram sobre a morte do jogador”. Ainda de acordo com o responsável pela investigação, nenhuma das testemunhas relatou ter ouvido os gritos de Cristiana, como foi relatado pela família Brittes, mas sim os berros do jogador enquanto era espancado.

Em relato, o empresário disse que foi levado ao crime pela emoção do momento, mas o delegado quer saber mais detalhes. Outras três pessoas, que ainda serão ouvidas, também podem ser indiciadas.

danielcorrea

Foto: Daniel Côrrea, ex-jogador do São Paulo.