Nesta quarta-feira, 7, o Senado aprovou o projeto de lei que concede reajuste de 16,38%  ao salário do Judiciário (ministros do Supremo Tribunal Federal) e do Ministério Público Federal (procurador-geral da República).

Aprovado por 41 votos a 16, o projeto causará um impacto estimado de R$ 2,77 milhões para o STF e de R$ 717,1 milhões para o Poder Judiciário, mas o problema maior é o efeito cascata para Estados, , já que o salário dos ministros do Supremo funciona como teto do funcionalismo público. Sendo assim, a proposta implicará gasto adicional total de 4 bilhões de reais em 2019 aos cofres públicos.

Em entrevista, o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), demonstrou preocupação e disse que “não é momento” de aumentar as despesas.