WhatsApp Image 2018-12-13 at 21.10.15
Será realizado nesta segunda-feira (17/12), o 3º Seminário Regional Diálogos para a Sustentabilidade na Reserva da Biosfera do Cerrado em Goiás, no auditório Jaime Câmara do Palácio Pedro Ludovico Teixeira. O evento terá início às 8h30 e é uma promoção do Governo de Goiás, por meio da Secima, do Comitê Estadual da Reserva da Biosfera do Cerrado Goiás e da Comissão Estadual para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (CEPDS Goiás). Conta ainda com o apoio do Instituto Espinhaço. 
Entre os temas que serão debatidos estão: Aliança para o Desenvolvimento Socioeconômico Sustentável, Fortalecimento dos Serviços Ecossistêmicos e Rede de Cooperação no Território da Reserva da Biosfera do Cerrado. O Seminário tem ainda como parceiros o Sistema Federação das Indústrias (Fieg), a Federação da Agricultura (Faeg), Universidade Federal de Goiás (UFG), Ministério do Meio Ambiente e Municípios do Território da Reserva da Biosfera do Cerrado em Goiás. 
Rede mundial
 
Criado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) em 1972, as Reservas da Biosfera compõem uma rede mundial de áreas, cujas finalidades são a pesquisa cooperativa, a conservação do patrimônio natural e cultural e a promoção do desenvolvimento sustentável. A Rede Mundial de Reservas da Biosfera é composta por 631 Reservas da Biosfera localizadas em 119 países. 
 
No Brasil, podem ser destacadas as Reservas da Biosfera da Mata Atlântica e Cinturão Verde da Cidade de São Paulo, do Cerrado, do Pantanal, da Caatinga, da Amazônia Central e da Serra do Espinhaço. Essas reservas desempenham o papel de promover a conservação e o uso sustentável dos recursos naturais, assim como de disseminar os conhecimentos científicos, tradicionais e culturais em suas regiões.
 
A Reserva da Biosfera do Cerrado teve três fases que se situam em regiões do Distrito Federal, Goiás, Tocantins, Maranhão e Piauí. A abrangêcia de seus trabalhos é a implantação do desenvolvimento sustentável da Reserva, privilegiando também a conservação dos remanescentes ainda intocados de Cerrado, a recuperação de áreas alteradas de de corredores ecológicos já fortemente degradados, com perdas importantes de solo e de ricas aguadas que, em algumas regiões, já veem ameaçadas suas perenidades.
 
O bioma Cerrado, devido às formas de exploração agrícola e pecuária de forte impacto ambiental já apresenta uma grande perda de sua rica diversidade bilógica, combinada a um conjunto de paisagens que precisa ser conservado.
 
Serviço
Data: 17/12 (segunda-feria)
Horário: 08h00
Local:  auditório Jaime Câmara do Palácio Pedro Ludovico Teixeira – Nono Andar.