O ministro Nefi Cordeiro, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou o pedido de liminar da defesa de João de Deus para que ele seja transferido a prisão domiciliar. A decisão foi dada nesta sexta-feira (8). O médium responde a denúncias de abuso sexual de mulheres que o procuraram para tratamento espiritual. Ele está preso desde 16 de dezembro de 2018 e sempre negou os crimes.
Advogado do médium, Alberto Toron disse que a defesa vai “aguardar o julgamento do mérito”, que ainda não tem data para ocorrer.

Saiba mais em: https://g1.globo.com/go/goias/noticia/2019/02/08/ministro-do-stj-nega-prisao-domiciliar-a-joao-de-deus-preso-suspeito-de-abusos-sexuais.ghtml

(Fonte: G1)