A Polícia Civil prendeu, na terça-feira (12), um servidor público suspeito de vender vagas para cirurgias na rede pública, em Goiás. Segundo a investigação, durante 15 anos, ele cobrava até R$ 2 mil de pacientes para que eles não precisassem ficar na fila de espera. A corporação ainda apura o envolvimento de outros servidores públicos no esquema.

Eder Alves da Rocha, de 51 anos, foi preso em Goiânia. Segundo a Polícia Civil, ele confessou ter cometido o crime. A corporação informou que ele ainda não apresentou um advogado.

Saiba mais em: https://g1.globo.com/go/goias/noticia/2019/02/13/servidor-publico-e-preso-suspeito-de-cobrar-para-furar-fila-de-cirurgias-na-rede-publica-de-goias.ghtml

Fonte: G1