AÇÃO DESARTICULA GRUPO QUE DESVIAVA RECURSOS DA SAÚDE E DA EDUCAÇÃO NO PARÁ

A Operação Carta de Foral que investiga um esquema de fraude em licitações e desvios de recursos públicos em diversos municípios do Pará, constatou um rombo de R$ 40 milhões das áreas da saúde e educação. Desse montante, 30% são provenientes do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

A investigação conjunta da Polícia Federal, Ministério da Transparência, Controladoria-Geral da União (CGU) e Receita Federal começou em 2017 e aponta que o grupo atua desde 2013. Nas provas colhidas durante a força-tarefa há indícios de enriquecimento ilícito de vários membros do grupo.

Nesta sexta-feira, 9, foram cumpridos nove mandados de prisão temporária e 35 mandados de busca e apreensão em 11 cidades.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: