Alerta para vacinação antes das férias

download (1)A vacinação é o principal meio para prevenir algumas doenças. “A medida é fundamental para a prevenção de doenças graves, que muitas vezes levam à morte”, alerta a gerente de Imunização e Rede de Frio da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás, Clécia Vecci.   É  importante a atualização do cartão de vacina no período de férias, época em que grande parte da população viaja para outros Estados e países, em busca de lazer e encontros com amigos e familiares.

Clécia lembra a ocorrência de surtos e casos de algumas doenças em outros Estados e até mesmo em Goiás, entre as quais, a febre amarela e o sarampo.  “É fundamental tomar certos cuidados, e a regra geral é manter o cartão em dia, tomando as vacinas necessárias, tais como: tríplice viral, febre amarela e hepatite B, entre outras”, destaca a gerente.

A rede pública oferece à população 27 vacinas, que fazem parte do Calendário de Vacinação e protegem contra 17 doenças. Tais vacinas contemplam crianças, adolescentes, adultos, idosos, gestantes e indígenas.

Febre amarela

Goiás registrou um caso da doença com óbito, no primeiro semestre de 2017. O Estado é área com recomendação para vacinação, tendo um caso registrado com óbito no primeiro semestre de 2017. Também há ocorrência de casos da doença no Estado de São Paulo. A vacina contra a febre amarela é indicada a partir dos nove meses de idade, e o ideal é que seja tomada até dez dias antes da viagem.

A febre amarela é uma doença infecciosa viral aguda, transmitida por mosquitos e que pode levar à morte. Os sintomas mais comuns são febre alta, calafrios, vômitos, dores no corpo, pele e olhos amarelados, sangramentos, fezes na cor de borra de café e diminuição da urina.

Sarampo

Outra vacina que não pode ser esquecida é a que protege contra o sarampo. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), nos últimos anos vários casos têm sido reportados em diversas partes do mundo, sobretudo em países do continente europeu. No Brasil, dez Estados já confirmaram casos de sarampo, totalizando 2.424 casos, com 12 mortes.

Em Goiás, no ano de 2018, já foram notificados 75 casos suspeitos, um aumento de 134% em relação a 2017, quando foram notificados 32 casos. Dos 75 casos suspeitos registrados neste ano, 70 foram descartados e apenas cinco ainda estão em investigação. Os últimos 11 casos registrados no Estado ocorreram em 1999, e o último óbito confirmado pela doença é de 1991.

Fonte: www.saude.go.gov.br

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: