Boeing em crise, Airbus tensa. Paris AirShow começa sob questionamentos

Preocupações com segurança, guerras comerciais e aumento das tensões com segurança no Golfo estão enfraquecendo os espíritos dos maiores fabricantes de aviões do mundo enquanto chegam no Paris Airshow desta semana, com pouco a celebrar apesar de crescentes encomendas. O evento de destaque da indústria aeroespacial é uma chance de entender as expectativas da indústria de aeronaves comerciais de 150 bilhões de dólares por ano, a qual muitos analistas acreditam estar entrando em uma desaceleração devido à pressões globais de tensões comerciais à economias debilitadas.

Afetada pela suspensão do seu 737 MAX após dois acidentes fatais, a fabricante de aviões norte-americana Boeing tentará tranquilizar clientes e fornecedores sobre o futuro do avião e acalmar as críticas à forma como lidou com a crise que durou meses. A crise com a última versão do jato mais vendido do mundo abalou os fornecedores e até abalou a rival Airbus, com a empresa europeia evitando a isca tradicional da Boeing, enquanto permanece distraída com sua própria investigação sobre corrupção.

Saiba mais em:

https://www.istoedinheiro.com.br/boeing-em-crise-airbus-tensa-paris-airshow-comeca-sob-questionamentos/

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: