Arquivo da categoria: Agronegócio

Governo anuncia Plano Safra com R$ 225 bilhões para pequenos, médios e grandes produtores

O governo anunciou nesta terça-feira (18), durante cerimônia no Palácio do Planalto, a liberação de R$ 225,59 bilhões em financiamentos por meio do Plano Safra 2019/2020 para os pequenos, médios e grandes produtores.

O valor é pouco acima dos R$ 225,3 bilhões anunciados na safra passada. A liberação dos recursos do plano agrícola começará em julho e seguirá até junho do ano que vem.

O valor total do plano deste ano será distribuído da seguinte maneira:

  • R$ 169,33 bilhões para o custeio, comercialização e industrialização;
  • R$ 53,41 bilhões para investimentos;
  • R$ 1 bilhão para seguro rural;
  • R$ 1,85 bilhão para apoio à comercialização.

O Ministério da Agricultura informou que as taxas de juros, para custeio, comercialização e industrialização, serão de:

  • 3% e 4,6% ao ano para pequenos produtores, participantes do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).
  • 6% ao ano para os médios produtores;
  • 8% para os grandes produtores.

Nas linhas destinadas a investimentos, os juros cobrados variarão de 3% a 10,5% ao ano.

Saiba mais em: https://g1.globo.com/economia/agronegocios/noticia/2019/06/18/governo-anuncia-r-225-bilhoes-em-credito-para-pequenos-medios-e-grandes-produtores.ghtml

Substância do brócolis tem ação anticancerígena, segundo estudo

O brócolis é um dos vegetais mais ricos em vitaminas e, por isso, considerado excelente alimento para compor uma dieta balanceada. Além do seu valor nutricional, tem potencial para ser usado no combate ao câncer. A descoberta foi feita por cientistas israelenses, que conseguiram reduzir a ação de um gene relacionado ao crescimento de tumores com o uso de um composto presente na planta comestível. As descobertas foram publicadas na última edição da revista Science.

Os cientistas focaram no gene PTEN — uma das proteínas mais comuns em tumores humanos, com capacidade de suprimir as células doentes. Porém, a presença de alterações pode atrapalhar esse efeito anticancerígeno. “Certas mutações de PTEN herdadas causam síndromes caracterizadas por suscetibilidade ao câncer e defeitos de desenvolvimento”, explica ao Correio Pier Paolo Pandolfi, diretor do Instituto de Pesquisa do Câncer do Beth Israel Deaconess Medical Center e principal autor do estudo.

Pandolfi e sua equipe identificaram as moléculas e os compostos que regulam a função e a ativação do PTEN para tentar impulsioná-las. Realizando uma série de experimentos em camundongos propensos a ter a doença e em células humanas, eles descobriram que o gene WWP1 — conhecido por facilitar o desenvolvimento do câncer — produz uma enzima que inibe a atividade do PTEN, favorecendo, assim, o aparecimento da doença. Ao analisar a forma física da enzima, a equipe observou que a pequena molécula indole-3-carbinol (I3C), presente no brócolis, poderia ser a chave para suprimir os efeitos cancerígenos do WWP1.

Veja mais em:https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/ciencia-e-saude/2019/05/17/interna_ciencia_saude,755484/substancia-do-brocolis-tem-acao-anticancerigena-segundo-estudo.shtml

Sinal fraco de internet no campo limita aproveitamento de tecnologia

A falta de conexão de internet, um antigo obstáculo nas áreas rurais do Brasil, tornou-se crítica à medida que mais e mais equipamentos agrícolas chegam ao mercado com capacidades tecnológicas que só podem ser totalmente utilizadas com a conectividade.

A agricultura brasileira cresceu a um ritmo veloz na última década, colocando o país entre os principais produtores de alimentos do mundo, mas alguns empecilhos permanecem, como a cobertura de internet.

De acordo com uma estimativa da TIM Participações, atualmente menos de 10% das fazendas brasileiras são conectadas. Para comparação, nos Estados Unidos basicamente 100 por cento da população tem acesso à internet por banda larga.

“Esse é um problema estrutural que temos no Brasil e que precisamos resolver”, disse Christian González, vice-presidente para a América do Sul da Case IH, divisão de máquinas agrícolas da CNH Industrial.

Ele afirma que as máquinas modernas, como plantadoras e colheitadeiras, podem ser ajustadas a todo momento durante as operações em busca de maior eficiência, algo que só pode ser realizado quando estão conectadas a uma sala de operações.

Veja mais em:https://noticias.r7.com/tecnologia-e-ciencia/sinal-fraco-de-internet-no-campo-limita-aproveitamento-de-tecnologia-21052019