Arquivo da categoria: Brasil

ATLÉTICO EMPATA E AINDA SONHA

Atlético e Avaí empataram na noite desta terça-feira, em duelo direto na Série B.

Os catarinenses estiveram à frente do placar duas vezes, com gols de Rodrigão e Renato, mas o Dragão conseguiu o 2 a 2 com um gol aos 42 do segundo tempo. Júlio César, de pênalti, deixou tudo igual – antes, Renato Kayser havia marcado.

A igualdade no estádio Antônio Accioly, em jogo da 35ª rodada, mantém aberta a disputa pelo acesso.

LULA ENTRA COM PEDIDO DE LIBERDADE NO STF

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) entrou com um pedido de habeas corpus junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) solicitando a liberdade do petista. Os advogados acusam o juiz federal Sérgio Moro de perda de imparcialidade, por aceitar o convite do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL) para o posto de ministro da Justiça e Segurança Pública no próximo governo.

No documento, a defesa de Lula solicita que o Supremo reconheça a suspeição de Moro para julgar o ex-presidente e pede a nulidade de todos os atos processuais e também de todas as ações penais propostas em face de Luiz Inácio Lula da Silva que estão ou estiveram sob a condução de Moro. O pedido tem caráter liminar, ou seja, caso aceito, o ex-presidente poderia ser solto imediatamente.

ALEXANDRE NARDONI PODE PASSAR AO REGIME SEMIABERTO

Alexandre Alves Nardoni, condenado a 30 anos e 2 meses de prisão pela morte da filha Isabella, está apto a progredir para o regime semiaberto, segundo exame criminológico.

Preso desde 2008 na Penitenciária de Tremembé, interior de São Paulo, o detento apontou “ótimo comportamento”. O laudo, favorável à concessão do benefício, expedido no dia 24 de outubro, ainda constatou que Nardoni é “capaz de criar vínculos afetivos”. O documento é assinado por dois diretores da unidade, assistente social, psicóloga e psiquiatra.

Com esse parecer, Nardoni pode ter o direito a saídas temporárias para visitar a família e trabalhar ou estudar fora do presídio. O Ministério Público, por meio do promotor Luiz Marcelo Negrini, acredita que o preso ainda precisa ser submetido ao teste de Rorschach, também conhecido como “teste do borrão de tinta”. A decisão, no entanto, precisa ser autorizada pela 1° Vara de Execuções Criminais, onde tramita o processo.

A defesa de Nardoni entrou com o pedido de progressão em setembro, depois de avaliar que o acusado cumpriu o tempo de dois quintos da pena previsto em lei para mudar de regime.

RELEMBRANDO

Isabella Nardoni tinha cinco anos de idade, quando foi jogada do sexto andar de um edifício na zona norte da capital paulista. A madrasta, Anna Carolina Jatobá, também foi condenada. Mesmo na cadeia, o casal ainda mantém o relacionamento.

1959519_1383665528576509_1311232907_n
FOTO: (Reprodução/Facebook)