Arquivo da categoria: Ciência e Tecnologia

Campeões da energia limpa, Participação de sol e vento na energia elétrica sobe 20 vezes em 10 anos no Brasil;

Em abril deste ano, o país alcançou a marca de 15 mil megawatts (MW) de potência instalada (capacidade de geração) de energia eólica (do vento), o equivalente à usina de Itaipu, segunda maior hidrelétrica do planeta. No mesmo mês, a energia solar também chegou ao seu maior patamar, com pouco mais de 2.000 MW.

Com isso, a energia gerada pelos ventos e pela irradiação solar já representa 10% da matriz elétrica nacional, composta pelo conjunto de fontes disponíveis para a produção de eletricidade. Isso representa uma alta de 20 vezes em relação a dez anos, quando o percentual era de 0,5%, segundo o Anuário Estatístico da Energia Elétrica.

Os bons ventos do Nordeste

O Brasil tem 600 parques eólicos e 7.500 aerogeradores (turbinas eólicas), segundo a Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica). O Nordeste, sozinho, é responsável por cerca de 80% da energia eólica gerada em todo país. O estado líder na produção é o Rio Grande do Norte

Entre os cinco estados que lideram na energia eólica, quatro são do Nordeste:

Rio Grande do Norte: com capacidade de 4.066 MW e 151 usinas

Bahia: com 3.951 MW e 153 usinas

Ceará: com 2.045 MW e 79 parques

Rio Grande do Sul: com 1.832 MW e 80 parques

Piauí: com 1.638 MW e 60 usinas de geração de energia.

”A região Nordeste e algumas localidades do Sul têm ventos fortes, constantes e estáveis, características essenciais para se produzir energia por mais tempo”

Bernardo Folly de Aguiar, superintendente de Projetos de Geração da Empresa de Pesquisa Energética (EPE)

Por causa dos bons ventos brasileiros, o fator de capacidade médio do país (percentual de tempo em que as usinas conseguem gerar eletricidade) foi de 42% em 2018, segundo a ABEEólica. A média mundial gira em torno de 25%.

Radiação solar o ano inteiro

No país, a geração de energia solar é dividida em centralizada (GC), produzida por 2.400 grandes usinas, e distribuída (GD), cuja origem são cerca de 66 mil painéis solares fotovoltaicos implantados em casas, comércios e indústrias, entre outros. Os dados são da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e da Associação Brasileira de Energia Fotovoltaica (Absolar).

Que estados lideram na energia solar?*

Bahia: capacidade de produção de 669,9 MW e 26 empreendimentos

Minas Gerais: com 666 MW e 26 usinas

Piauí: potência instalada de 278,2 MW e nove usinas

São Paulo: com 238,9 KW e 12 empreendimentos

Ceará: com 160,3 KW e oito usinas

* Os números não levam em consideração a geração distribuída, só as grandes usinas.

Cinturão solar

Essas localidades, conforme a 2ª edição do Atlas Brasileiro de Energia Solar, divulgado no ano passado, estão no “Cinturão Solar”, região que vai do Nordeste ao Pantanal, passa pelo norte de Minas Gerais e pega o sul da Bahia e o nordeste de São Paulo.

No Nordeste, por exemplo, a radiação global média é de 5,9 kWh/m², enquanto no Sul é de 5 kWh/m².

Apesar dessa diferença, segundo o presidente do conselho da Absolar, Ronaldo Koloszuk, todo território nacional recebe elevada radiação solar o ano inteiro.

”Para você ter uma ideia, o local menos ensolarado do Brasil está em uma região de Santa Catarina, mas mesmo lá o sol gera mais eletricidade que o melhor sol da Alemanha” . Ronaldo Koloszuk, presidente do conselho da Absolar.

A Alemanha, no entanto, é o quarto maior gerador de energia solar do mundo, com 42 mil MW de potência instalada, 20 vezes a mais que o Brasil.

”Ainda existe uma grande diferença em comparação a outros países porque a energia solar é uma fonte nova no Brasil. Estamos engatinhando ainda”. Ronaldo Koloszuk, da Absolar .

Veja mais em:https://economia.uol.com.br/reportagens-especiais/estados-producao-energia-solar-eolica/index.htm#campeoes-da-energia-limpa

WhatsApp, Messenger e TikTok são os apps mais baixados de 2019

WhatsApp lidera a lista de aplicativos mais baixados para iOS (iPhone) e Android nos primeiros três meses de 2019. O app, que atingiu o número de 1,5 bilhão de usuários em 2018, teve mais 223 milhões de novas instalações no trimestre. Logo atrás vem o Messenger, mensageiro do Facebook, com 209 milhões de instalações. Ele é seguido pelo TikTok, que também está no topo da lista de aplicativos mais baixados na App Store. A lista dos dez aplicativos mais baixados, de acordo com o SensoTower, se manteve igual ao último trimestre de 2018.

O top cinco de apps também permaneceu inalterado, com Facebook e Instagram em quarto e quinto, respectivamente. O editor de vídeos Biugo e o PicsArt entraram para o top vinte mais baixados pela primeira vez. SensoTower indica que usuários da Índia contribuíram para alavancar os novos downloads de ambos apps.

O TikTok é o aplicativo mais baixado na App Store pelo quinto trimestre consecutivo, e também ocupa o primeiro lugar de downloads na loja da Apple no primeiro trimestre deste ano. O app chinês TikTok se fundiu no ano passado com o Musical.ly, aplicativo famoso no ocidente por vídeos curtos, e a aplicação se popularizou hoje em dia com dublagens de conversas, trechos de humor que são visualizados pelo usuários em um formato de rede social.

Na Google Play Store, o WhatsApp conquistou o primeiro lugar de apps mais baixados com 199 milhões de downloads. Seguido do mensageiro estão, consecutivamente, Messenger, TikTok, Facebook e Instagram. Pela segunda vez, o TikTok está na terceira posição. O destaque entre os vinte mais baixados no ranking vai para o YouTube Kids, que teve 29 milhões de downloads na Play Store — um crescimento de 291% em relação ao trimestre passado.

Veja mais em:https://www.techtudo.com.br/noticias/2019/05/whatsapp-messenger-e-tiktok-sao-os-apps-mais-baixados-de-2019.ghtml

PS5: jogos do PS4 serão até 10 vezes mais rápidos no novo console

PS5 teve uma demonstração exibida para investidores, a portas fechadas, em um evento no Japão. Nela, foi apresentada a alta capacidade de carregamento rápido do novo console, até 10 vezes mais rápido do que o PS4 Pro, modelo mais atual e potente do PS4. O Wall Street Journal de Tóquio publicou o vídeo que demonstra o feito, utilizando o game Spider-Man para demonstrar a rapidez do novo console. Porém, a novidade não foi divulgada em caráter oficial e não deve se levar em conta que o aparelho ainda está em fase de protótipo, longe da versão final.

Durante a demonstração, a função de “Viagem Rápida” de Spider-Man foi utilizada – quando o Homem-Aranha vai de um ponto a outro da cidade, utilizando o metrô. No PS4 Pro, o carregamento levou 8,1 segundos para estar completo. Já no aparelho de nova geração, o processo tomou menos de 1 segundo – mais precisamente, 0,83 segundo.

Uma segunda demonstração foi exibida, testando a velocidade de leitura do mapa. No PS4 Pro, algum atraso ainda era notado, com prédios bem distantes aparecendo aos poucos. No novo hardware, porém, a progressão era quase natural e a leitura dos prédios era imperceptível, sem travamentos ou atrasos.

O que se sabe é que, além de uma considerável melhoria no processamento gráfico, o PS5 deve utilizar SSD para armazenamento de dados e jogos. A sigla SSD vem de “Solid State Drive (Unidade de Estado Sólido)”, que funciona de maneira similar a um pendrive, com memória flash, mais rápida que os discos magnéticos do HD. Além disso, na apresentação, um slide da Sony confirmava que o PS5 terá um processador inédito, áudio 3D, suporte a disco e compatibilidade com resolução 8K, a maior já feita para jogos.

Veja mais em:https://www.techtudo.com.br/noticias/2019/05/ps5-jogos-do-ps4-serao-ate-10-vezes-mais-rapidos-no-novo-console.ghtml

Substância do brócolis tem ação anticancerígena, segundo estudo

O brócolis é um dos vegetais mais ricos em vitaminas e, por isso, considerado excelente alimento para compor uma dieta balanceada. Além do seu valor nutricional, tem potencial para ser usado no combate ao câncer. A descoberta foi feita por cientistas israelenses, que conseguiram reduzir a ação de um gene relacionado ao crescimento de tumores com o uso de um composto presente na planta comestível. As descobertas foram publicadas na última edição da revista Science.

Os cientistas focaram no gene PTEN — uma das proteínas mais comuns em tumores humanos, com capacidade de suprimir as células doentes. Porém, a presença de alterações pode atrapalhar esse efeito anticancerígeno. “Certas mutações de PTEN herdadas causam síndromes caracterizadas por suscetibilidade ao câncer e defeitos de desenvolvimento”, explica ao Correio Pier Paolo Pandolfi, diretor do Instituto de Pesquisa do Câncer do Beth Israel Deaconess Medical Center e principal autor do estudo.

Pandolfi e sua equipe identificaram as moléculas e os compostos que regulam a função e a ativação do PTEN para tentar impulsioná-las. Realizando uma série de experimentos em camundongos propensos a ter a doença e em células humanas, eles descobriram que o gene WWP1 — conhecido por facilitar o desenvolvimento do câncer — produz uma enzima que inibe a atividade do PTEN, favorecendo, assim, o aparecimento da doença. Ao analisar a forma física da enzima, a equipe observou que a pequena molécula indole-3-carbinol (I3C), presente no brócolis, poderia ser a chave para suprimir os efeitos cancerígenos do WWP1.

Veja mais em:https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/ciencia-e-saude/2019/05/17/interna_ciencia_saude,755484/substancia-do-brocolis-tem-acao-anticancerigena-segundo-estudo.shtml

Cientista brasileira cria ‘caneta’ que detecta câncer durante cirurgia

Uma cientista brasileira de 33 anos desenvolveu uma espécie de caneta capaz de detectar células tumorais em poucos segundos. Livia Schiavinato Eberlin é formada em Química pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e, apesar da pouca idade, já é chefe de um laboratório de pesquisa da Universidade do Texas em Austin, nos Estados Unidos.

Foi lá que, há quatro anos, ela iniciou os estudos de um dispositivo capaz de extrair moléculas de tecido humano e apontar, no material analisado, a presença de células cancerosas. A tecnologia está em estudo, mas já teve resultados promissores ao ser usada na análise de 800 amostras de tecido humano.

A pesquisadora, que já mora há dez anos nos EUA, para onde se mudou para fazer doutorado, está no Brasil nesta semana para apresentar os achados de sua pesquisa no congresso Next Frontiers to Cure Cancer, promovido anualmente pelo A.C. Camargo Cancer Center na cidade de São Paulo.

Nos Estados Unidos, Livia ganhou destaque na comunidade científica ao ser uma das personalidades selecionadas em 2018 para receber a renomada bolsa da Fundação MacArthur, conhecida como “bolsa dos gênios” e destinada a profissionais com atuação destacada e criativa em sua área. O prêmio, no valor de U$ 625 mil (cerca de R$ 2,5 milhões), é de uso livre pelo bolsista.

Veja mais em:https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/ciencia-e-saude/2019/05/17/interna_ciencia_saude,755540/cientista-brasileira-cria-caneta-que-detecta-cancer-durante-cirurgia.shtml

“Sem o 5G, o Brasil atrasará a sua recuperação econômica”, diz executivo

São Paulo – Desde janeiro de 2018 no comando da gigante americana Qualcomm Technologies, uma das empresas de tecnologia mais valiosas do mundo, o brasileiro radicado nos Estados Unidos Cristiano Amon tem a missão de espalhar a telecomunicação 5G em todo o mundo.

Nesta semana, ele desembarca em Brasília para participar de um encontro que debaterá os rumos da telefonia, além de mostrar as vantagens do 5G, que deverá ter suas frequências licitadas em leilão do governo brasileiro em 2020. 
Para o executivo, o 5G acelerará a transformação digital das empresas, tornará a economia brasileira mais dinâmica e ajudará o país a ganhar competitividade global. Confira a entrevista completa.


Qual é a sua expectativa para o mercado de 5G no Brasil?

O 5G sofreu um processo de aceleração no mundo inteiro, principalmente nos países desenvolvidos. A expectativa é que o Brasil tenha o 5G em 2020. Tudo vai depender do prazo para o leilão de frequências. Porém, uma coisa importante de destacar é que o 5G tem uma diferença principal em relação às outras gerações de telefonia móvel. Ele não atende só a necessidade da operadora, mas de várias outros setores, como a indústria automotiva, todos os segmentos industriais, cidades inteligentes, entre muitas outros. Para um país em desenvolvimento como o Brasil, que está em busca de crescimento econômico, o 5G representa uma grande oportunidade. Gostaria que fosse implementado o mais rapidamente possível.

Veja mais em:https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/economia/2019/05/21/internas_economia,756216/sem-o-5g-o-brasil-atrasara-a-recuperacao-economica-diz-executivo.shtml

Sinal fraco de internet no campo limita aproveitamento de tecnologia

A falta de conexão de internet, um antigo obstáculo nas áreas rurais do Brasil, tornou-se crítica à medida que mais e mais equipamentos agrícolas chegam ao mercado com capacidades tecnológicas que só podem ser totalmente utilizadas com a conectividade.

A agricultura brasileira cresceu a um ritmo veloz na última década, colocando o país entre os principais produtores de alimentos do mundo, mas alguns empecilhos permanecem, como a cobertura de internet.

De acordo com uma estimativa da TIM Participações, atualmente menos de 10% das fazendas brasileiras são conectadas. Para comparação, nos Estados Unidos basicamente 100 por cento da população tem acesso à internet por banda larga.

“Esse é um problema estrutural que temos no Brasil e que precisamos resolver”, disse Christian González, vice-presidente para a América do Sul da Case IH, divisão de máquinas agrícolas da CNH Industrial.

Ele afirma que as máquinas modernas, como plantadoras e colheitadeiras, podem ser ajustadas a todo momento durante as operações em busca de maior eficiência, algo que só pode ser realizado quando estão conectadas a uma sala de operações.

Veja mais em:https://noticias.r7.com/tecnologia-e-ciencia/sinal-fraco-de-internet-no-campo-limita-aproveitamento-de-tecnologia-21052019

Vírus para espionagem política denunciado pelo WhatsApp foi usado no Brasil

WhatsApp descobriu uma ampla vulnerabilidade que permitiu a instalação —silenciosa e sem qualquer descuido do usuário— de um software de espionagem política em celulares. Segundo revelou o Financial Times nesta segunda-feira, ao infectar o aparelho por meio de uma chamada de voz, o vírus é capaz de acessar informações sensíveis e executar ações, como ativar remotamente a câmera e o microfone. O Facebook, dono do WhatsApp, acusou a NSO Group, uma empresa israelense que fabrica cyber warfare (softwares de guerra cibernética), de ser a responsável pelo vírus infiltrado, chamado Pegasus. O WhatsApp não informou quantas pessoas foram afetadas no Brasil, mas já há rastros do uso do Pegasus no país entre agosto de 2016 e agosto de 2018, em plena corrida eleitoral.

Em setembro de 2018, o Citizen Lab, um renomado laboratório da Universidade de Toronto, publicou o relatório Hide and Seek, um exaustivo estudo no qual foram identificados 45 países com suspeita de infecção pelo mesmo vírus da NSO Group. Um dos países do informe é justamente o Brasil. Não se sabe quem teria comprado a ferramenta de guerra cibernética para usar em território brasileiro. A empresa israelense não a vende para clientes privados —só para Governos nacionais. O Citizen Labidentifica pelo menos 33 possíveis clientes da empresa, entre eles, países já conhecidos pelo uso abusivo destas ferramentas de vigilância contra a sociedade civil, mas os pesquisadores optaram por não revelar quais são eles. Eles dizem que os Estados que consomem o produto podem o estar utilizando para finalidades lícitas, como combate ao terrorismo e crimes virtuais.

Saiba mais em:
https://brasil.elpais.com/brasil/2019/05/15/tecnologia/1557877977_241967.html

“Cortar recursos da ciência é permitir que o futuro de crianças pobres, como eu fui, fique para trás”

Centenas de estudantes marcharam pela Avenida Paulista, na tarde da última quarta-feira, contra a asfixia financeira gerada nas universidades públicas pelo corte de recursos anunciado pelo presidente Jair Bolsonaro. Andavam devagar, dispostos a parar e conversar com as pessoas que passavam na rua sobre suas pesquisas —e o impacto prático que elas podem ter na sociedade, mesmo que não seja a tão curto prazo. Tentavam sensibilizar a população sobre os graves efeitos dos cortes orçamentários, que devem afetar desde o pagamento de água e energia nas instituições até mesmo programas de assistência a estudantes pobres.

Neste mesmo dia em que buscavam nas ruas apoio popular para o investimento em ciência no Brasil, foram surpreendidos por uma nova informação que coloca as pesquisas do país na berlinda:  o Governo Bolsonarobloqueou de forma generalizada bolsas de mestrado e doutorado oferecidas pela Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior). O corte atinge não só as ciências humanas —área que o ministro da Educação, Abraham Weintraub, já afirmou não ser prioritária em sua gestão—, mas também as de ciências. Diante dos cortes que consideram graves, estudantes de diferentes cursos mostram suas caras e abrem suas histórias ao EL PAÍS, encampando uma luta para reverter decisões que podem não apenas afetar o futuro profissional deles, mas a produção de conhecimento no país.

Putin quer retomar negociações de programa nuclear com Coreia do Norte

Uma autoridade russa de alto escalão disse à TV NHK que o presidente da Rússia, Vladimir Putin, pretende propor a retomada de negociações, entre seis partes, do programa nuclear de Pyongyang quando se encontrar,nesta quinta-feira (24) com o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un.

Putin e Kim terão sua primeira cúpula em Vladivostok. Kim deve chegar hoje, de trem, à cidade, que fica no extremo oriente russo. A cúpula provavelmente vai abordar uma ampla variedade de temas, incluindo a desnuclearização da Península Coreana e a cooperação econômica bilateral.

As negociações entre as seis partes eram presididas pela China e começaram em 2003. Os outros participantes eram os Estados Unidos (EUA), a Coreia do Norte, o Japão, a Coreia do Sul e Rússia. Entretanto, o impasse entre os EUA e a Coreia do Norte se intensificou cada vez mais sobre como verificar o comprometimento de Pyongyang em desmantelar seu programa nuclear. As negociações estão interrompidas desde dezembro de 2008.

Saiba mais em: https://www.emaisgoias.com.br/putin-quer-retomar-negociacoes-de-programa-nuclear-com-coreia-do-norte/

(Fonte: Mais Goiás)