Arquivo da categoria: Ciência e Tecnologia

Missão israelense tenta pouso na Lua nesta quinta

Na última quinta-feira (4), a espaçonave israelense Beresheet concluiu com sucesso a manobra que a colocou em órbita da Lua. O sucesso deixa a missão muito próxima de se concretizar como a primeira daquele país – e a primeira no mundo todo a ser promovida pela iniciativa privada – a pousar em nosso satélite natural.
.
Desenvolvida pela organização não governamental SpaceIL, a Beresheet tinha por objetivo disputar o Prêmio X Lunar Google, competição que terminou sem vencedores no começo do ano passado. O projeto prosseguiu mesmo assim e partiu da Terra em 21 de fevereiro deste ano, embarcado num foguete Falcon 9 da empresa americana SpaceX.
.
O pequeno módulo de pouso que, descontado o combustível, tem apenas 180 kg custou cerca de US$ 100 milhões, recolhidos por meio de doações. De início, ele foi colocado numa órbita alongada ao redor da Terra e, com seus próprios propulsores, foi paulatinamente ampliando as voltas em torno do planeta, até atingir uma trajetória com apogeu de 400 mil km no dia 20 de março. Com isso, em seu afastamento máximo do planeta, cruzaria a órbita da Lua.
.
Na quinta, a nave se encontrou com o satélite natural e, ativando seus propulsores por seis minutos, ajustou sua velocidade para ser capturada pela gravidade lunar, numa órbita com perilúnio de 470 km. Perilúnio, você já deve ter desconfiado, é termo que designa o ponto de máxima aproximação com a superfície da Lua.
Saiba mais em: https://www.emaisgoias.com.br/missao-israelense-tenta-pouso-na-lua-nesta-quinta/

(Fonte: Mais Goiás)

Facebook e Instagram ficam instáveis no Brasil e em outros países

O Facebook e o Instagram apresentaram hoje (13) problemas de instabilidade no Brasil e em outros países. Os usuários reclamavam no Twitter de não conseguir acessar ou de ter acesso limitado ao Facebook e ao Instagram. Usuários também relataram dificuldades em usar alguns recursos do WhatsApp.

Por meio do Twitter, o Facebook reconheceu o problema e disse que está trabalhando na manutenção da plataforma. “Estamos cientes de que algumas pessoas estão atualmente tendo problemas para acessar a família de aplicativos do Facebook. Estamos trabalhando para resolver o problema o mais rápido possível”, postou.

Em um post, o Facebook negou que a instabilidade foi causada por um ataque cibernético do tipo “DDoS”, como são conhecidos os Ataques Distribuídos de Negação de Serviço. Esse tipo de ataque sobrecarrega os servidores com uma alta demanda de conexões.

Também houve relatos de usuários de instabilidades no Google Drive, mas o serviço já funciona normalmente.

O Instagram anunciou que “ocorreu um erro” e orienta a “tentar novamente”. “Estamos cientes de um problema que impacta o acesso das pessoas à integração agora mesmo. Sabemos que isso é frustrante, e nossa equipe está trabalhando duro para resolver isso o mais rápido possível”, tuitou a empresa.

Saiba mais em: https://www.emaisgoias.com.br/facebook-e-instagram-ficam-instaveis-no-brasil-e-em-outros-paises/

(Fonte: Mais Goiás)

Superlua ainda poderá ser vista hoje em alguns pontos do planeta

O fenômeno da Superlua – quando ela parece estar maior por causa da aproximação com a Terra – pode ser visto ainda hoje (20) em alguns lugares do planeta, segundo a Nasa, a agência espacial norte-americana. O espetáculo encanta e provoca uma série de interpretações populares a partir dos apelidos dados ao fenômeno.

Saiba mais em: http://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2019-02/nasa-superlua-ainda-podera-ser-vista-hoje-em-alguns-pontos-do-planeta

(Fonte: Agência Brasil)

Feto passa por cirurgia pioneira ainda no útero para ‘reparar’ coluna

Um feto passou por uma cirurgia pioneira para reparar uma malformação em sua coluna enquanto ainda estava no útero.

O procedimento foi realizado no Reino Unido após ser identificado na 20ª semana da gestação que a bebê Eloise tinha espinha bífida, um defeito congênito que causa o fechamento incompleto da coluna do bebê.

Geralmente, é tratada após o nascimento, mas o quanto antes ela é tratada com cirurgia corretiva, maiores são as perspectivas de boa saúde e mobilidade.

Saiba mais em: https://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2019/02/13/espinha-bifida-feto-passa-por-cirurgia-pioneira-ainda-no-utero-para-reparar-sua-coluna.ghtml

Fonte: G1

Celular e tablets para crianças: passar muito tempo usando eletrônicos pode prejudicar desenvolvimento

Deixar uma criança pequena passar muito tempo usando tablets, celulares e outros eletrônicos com telas pode atrasar o desenvolvimento de habilidades de linguagem e sociabilidade, de acordo com um estudo canadense.  A pesquisa, que acompanhou cerca de 2,5 mil crianças de 2 anos de idade, é a mais recente evidência no debate sobre quanto tempo de uso de telas é seguro para crianças. No Canadá e nos Estados Unidos, especialistas dizem que as crianças não devem usar telas antes de completar 18 meses de idade.

Quando as crianças pequenas estão olhando para telas, elas podem estar perdendo oportunidades de praticar e dominar outras habilidades importantes. Em teoria, isso poderia atrapalhar interações sociais e limitar o tempo em que as crianças passam correndo e praticando outras habilidades físicas.

Saiba mais em: https://www.bbc.com/portuguese/geral-47036386
(Fonte: BBC News)

Mal de Parkinson: o marcapasso cerebral que promete acabar com tremores e convulsões causados pela doença

No mundo, mais de seis milhões de pessoas sofrem de Parkinson, cujo sintoma mais visível são os tremores. É a segunda doença neurodegenerativa mais frequente após o mal de Alzheimer.

Outros 50 milhões têm epilepsia, que é caracterizada por convulsões. É, segundo a Organização Mundial de Saúde, um dos distúrbios neurológicos mais comuns.

Mas agora um novo dispositivo, chamado WAND, traz esperança às pessoas afetadas por estas doenças neurológicas: ele promete ser “extremamente eficaz” para evitar tremores e convulsões.

Este neuroestimulador, desenvolvido por cientistas da Universidade da Califórnia em Berkeley, nos Estados Unidos, é capaz de monitorar a atividade elétrica do cérebro e, simultaneamente, fornecer energia para estimular certas regiões do cérebro se detectar que há uma anormalidade.

Definido como um “dispositivo sem fio de neuromodulação sem artefatos” (“wireless artifact-free neuromodulation device”, do qual deriva a sigla que forma seu nome), o WAND monitora a atividade cerebral em 128 pontos ao mesmo tempo, algo que o diferencia dos aparelhos existentes até agora, que chegavam a detectar apenas oito sinais.

“Queremos que o chip saiba qual é a melhor maneira de estimular o cérebro em um determinado paciente. E isso só pode ser feito por meio do controle e gravação de sua atividade neural”, explica Rikky Muller, professor assistente de engenharia elétrica e ciência da computação na Berkeley.

Ajustes necessários

Os sinais elétricos que precedem um tremor podem ser extremamente sutis, de modo que a frequência e a intensidade da estimulação elétrica necessária para evitá-lo são delicadas.

Para testar a eficácia do neuroestimulador, a equipe de pesquisa usou-o para identificar e atrasar o movimento de um braço em primatas.

O WAND é sem fio e autônomo, o que significa que, quando aprende a identificar sinais de tremor, ajusta os parâmetros de estimulação elétrica por conta própria para evitar movimentos involuntários.

“No futuro, nosso objetivo é criar dispositivos inteligentes que possam descobrir a melhor maneira de tratar o paciente e impedir que o médico tenha de intervir constantemente no processo”, disse Muller.

A equipe de engenharia espera trabalhar com médicos nos próximos passos para fazer “pequenos ajustes”, mas alerta que ainda pode levar anos para que o dispositivo seja vendido.

(FONTE: BBC News)

PlayStation 4 alcança marca de 91,6 milhões de unidades vendidas

A Sony vendeu 91,6 milhões de unidades do console PlayStation 4 no mundo todo, 5,6 milhões durante o último Natal, segundo dados divulgados pela companhia japonesa com data de 31 de dezembro de 2018.

A empresa também vendeu 876 milhões de jogos para PS4 desde que o console foi lançado em 2013, dos quais 50,7 milhões correspondem ao Natal do ano passado.

“Spider-Man” foi o título mais vendido, com mais de 9 milhões de cópias no mundo todo, e o número de usuários ativos mensais do console em nível mundial é de 90 milhões, segundo dados de novembro de 2018.

“Eu gostaria expressar a minha mais profunda gratidão à nossa apaixonada comunidade no mundo todo, e a nossos parceiros por nos ajudar a conseguir estas marcas”, afirma em uma nota o CEO da Sony Interative Entertainment, John Kodera

(FONTE: Agência EFE)

Cientistas anunciam que TESS descobriu novo exoplaneta, o HD 21749b

O satélite TESS, que desde abril do ano passado realiza uma missão de exploração de dois anos, encontrou um planeta fora do sistema solar (exoplaneta) localizado a 53 anos-luz da Terra revelaram os pesquisadores, nesta semana.

O TESS, desenvolvido pela NASA em colaboração com o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, sigla em inglês), detectou um planeta que a pesquisadora, Diana Dragomir, descreveu como uma bola “estranha” de rocha e algum gás cujo tamanho é três vezes o da Terra.

A descoberta foi revelada em Seattle durante a reunião da Sociedade Astronômica dos Estados Unidos.

A pesquisadora do MIT afirmou que o planeta, batizado HD 21749b, gira em torno de uma estrela no retículo da constelação, com uma órbita de 36 dias.

Diana explicou que, segundo os cálculos, a temperatura na superfície do planeta é de aproximadamente 300 graus Fahrenheit.

“É o planeta mais frio que conhecemos sobre uma estrela tão brilhante”, apontou Diana Dragomir, citada pela “CNN”, que disse ter tido a sorte de poder capturá-lo e estudá-lo.

A equipe de pesquisadores também detectou indícios do que poderia ser um segundo planeta naquele sistema com uma órbita muito menor, de apenas sete, oito dias, e que poderia ser o primeiro do tamanho da Terra descoberto pelo TESS.

O TESS, que busca exoplanetas orbitando estrelas localizadas a menos de 300 anos-luz da Terra, é baseado em dados já coletados pelo telescópio espacial Kepler, que está em órbita há nove anos e confirmou a existência de mais de 2,6 mil exoplanetas.

O líder do projeto, George R. Ricker, revelou que o satélite já descobriu 203 planetas possíveis, dos quais três foram confirmados como reais por telescópios terrestres.

Os outros duas planetas descobertos são Pi Mensae e LHS 3844b, de acordo com as versões jornalísticas.

(FONTE: Agência EFE)

LG apresenta televisão enrolável 4K que será lançada ainda em 2019

A LG anunciou nesta segunda-feira, durante a feira CES 2019, em Las Vegas, que lançará neste ano uma televisão 4K OLED que pode ser enrolada quando desligada, uma forma de economizar espaço no cômodo onde for instalada.

A LG Signature OLED TV R é uma versão melhorada e terminada do protótipo de televisão enrolável com a qual a empresa sul-coreana surpreendeu na edição do ano passado da feira.

A tela de 65 polegadas é feita com material OLED de 4K, muito brilhante e de alto contraste, como outras que a empresa já colocou no mercado. A diferença é que ela é “montada” sobre uma caixa retangular de uma altura inferior a um terço do monitor.

Essa caixa “esconde” a televisão quando desligada. A tela se enrola e se encaixa nesta base, como se fosse uma persiana.

O aparelho tem três modos diferentes de exibição: vista completa, com a tela toda aberta, vista linear, na qual parte da tela segue enrolada e a outra mostra apenas os controles de música, relógio, informação tecnológica, e a vista fechada.

Além de suporte, a caixa também é um alto-falante, com sistema de som Dolby Atmos, que permite reprodução de áudio quando o televisor estiver enrolado.

A LG Signature OLED TV R será lançada durante a segunda metade deste ano. A empresa não informou qual será o preço do aparelho.

(FONTE: Agência EFE)

Pais devem se preocupar menos com uso de eletrônicos pelos filhos, dizem pediatras britânico

Os pais, portanto, deveriam se preocupar menos com isso. Embora digam que não seja necessário estabelecer um limite ao uso de telas, os médicos orientam que elas não devem ser usadas uma hora antes de dormir – isso sim faz mal, dizem.

Especialistas dizem que é importante que o uso de aparelhos não substitua o sono, exercícios físicos e tempo com a família.

As conclusões foram publicadas na revista médica BMJ Open.

Um outro estudo, por sua vez, mostrou que meninas têm duas vezes mais chance de mostrar sintomas de depressão ligados ao uso de redes sociais aos 14 anos em comparação com meninos.

Evidências

O Royal College of Pediatrics and Child Health (RCPCH), órgão profissional para pediatras no Reino Unido, produziu um guia para os jovens com menos de 18 anos.

O guia diz que não há evidências de que o tempo em frente às telas seja “tóxico” para a saúde de crianças de quaisquer idades, como se diz muitas vezes.

A revisão de indícios encontrou associações entre o tempo elevado de uso de telas com obesidade e depressão. Mas a instituição analisou isso e disse que não está claro, pelas evidências, que o tempo elevado do uso de telas estivesse causando os problemas ou se as pessoas com esses problemas tinham mais probabilidade de passar muito tempo em frente às telas.

A revisão foi feita por especialistas da Universidade College London, incluindo o presidente do RCPCH, o professor Russel Viner.

Em vez de estabelecer um tempo de uso, então, os especialistas propuseram uma série de perguntas para ajudarem famílias a decidirem sobre o tempo de uso de tela:

  • O tempo do uso de telas da sua família está sob controle?
  • O uso de telas interfere com o que a sua família quer fazer?
  • O uso de telas interfere com o sono?
  • O uso de telas está interferindo nas refeições?

Para o médico Max Davie, da RCPCH, telefones, computadores e tablets são uma “ótima maneira para explorar o mundo”, mas pais com frequência sentiam que havia algo de ruim com as ferramentas, sem conseguir definir o que era exatamente.

“Queremos acabar com isso e dizer: ‘Na verdade, se vocês sentem que está tudo OK e responderam a essas perguntas sobre vocês e sua família e estão satisfeitos, sigam com suas vidas e parem de se preocupar’.”

“Mas se há problemas e vocês estão tendo dificuldades, o tempo diante das telas pode ser um dos fatores que contribuem para isso.”

Viner, do RCPCH, diz que “telas são uma parte da vida moderna”. “O gênio saiu da lâmpada. Não podemos colocá-lo de volta.”

“Precisamos orientar os pais que eles continuem fazendo o que fazem bem, que é balancear os riscos e os benefícios”, afirma. “Pais precisam pensar sobre o que é útil e bom para seus filhos.”

Além disso, pais devem considerar seu próprio uso de tela, se tempo de tela é controlado em sua família, e se o uso em excesso está afetando o desenvolvimento de seus filhos e de seu dia a dia.

‘Área cinzenta’

A recomendação de que crianças não devem usar esses aparelhos uma hora antes de dormir vem porque há evidências de que eles perturbam o descanso.

Celulares, tablets e computadores estimulam o cérebro, e a luz azul produzida por eles podem interferir na secreção de melatonina, o hormônio do sono.

Embora haja modo noturno em muitos telefones, computadores e tablets, não há evidências de que são efetivos, segundo a instituição.

Em geral, o efeito que o uso de telas tem na saúde das crianças era pequeno em comparação com outros fatores, como sono, atividade física, alimentação, bullying e pobreza.

A orientação recomenda que famílias negociem uso de tela com seus filhos baseado em necessidades individuais e o quanto isso impacta no sono, assim como atividades físicas e sociais.

Para crianças, isso envolve os pais decidirem que conteúdo eles devem ver e durante quanto tempo.

Quando crescem, devem ter mais autonomia sobre o uso de telas, mas isso deve ser gradual e sob orientação de um adulto, segundo os especialistas.

“É importante encorajarmos que os pais façam o que acham melhor em relação ao tempo usando a tela. No entanto, sabemos que essa é uma área cinzenta e pais querem apoio, e é por isso que produzimos esse guia”, diz o médico Davie.

“Sugerimos que restrições adequadas para a idade sejam estabelecidas, negociadas entre pais e filhos, e que todo mundo da família entenda e esteja de acordo.”

Dicas para os pais:

– Refeições podem ser boas “zonas livres de telas”. Se o uso de telas pelas crianças parecer fora de controle, pais devem considerar intervenções. Pais devem pensar sobre seu próprio tempo de tela, incluindo se usam seus aparelhos inconscientmente com frequência. Crianças mais novas precisam de interação social face a face e telas não substitutem isso.

(FONTE: BBC News Brasil)