Arquivo da categoria: Economia

Previdência: em última votação, deputados derrubam imposto rural, e economia com reforma cai para R$ 987 bilhões

BRASÍLIA — No último destaque antes de encerrar a votação da reforma da na comissão especial da Câmara, na madrugada desta sexta-feira, os deputados derrubaram a reoneração das contribuições previdenciárias sobre exportações agrícolas. A medida resultaria em uma economia de R$ 84 bilhões em dez anos e foi incluída pelo relator da proposta, o deputado Samuel Moreira (PSDB-SP). Com isso, economia projetada com a reforma cairá para R$ 987 bilhões em uma década

Quer saber quanto tempo falta para você se aposentar Simule aqui na calculadora da Previdência

O destaque da bancada ruralista, apresentado por PP, MDB e PTB, inclui também uma modificação no texto da reforma para permitir a renegociação e perdão de dívidas previdenciárias de produtores rurais. A votação foi negociada entre a bancada ruralista e o governo e o destaque foi aprovado por 23 votos a favor e 19 contra.

Saiba mais em:https://oglobo.globo.com/economia/previdencia-em-ultima-votacao-deputados-derrubam-imposto-rural-economia-com-reforma-cai-para-987-bilhoes-23785512?versao=amp

Saiba quem poderá sacar o rendimento do PIS/PASEP a partir do dia 25 de julho

O Governo Federal realizou o depósito do rendimento anual do fundo PIS/Pasep, que é de 4,917% sobre o saldo da conta de cada trabalhador. No entanto, apenas uma parte pode ser retirada. De acordo com o calendário oficial, os saques poderão ser feitos a partir do dia 25 de julho.

Conforme previsto em lei, a parte extra que pode ser sacada é de 3,6%. A fatia citada é com base nos juros e no resultado líquido adicional. O restante permanece no fundo. Todos os participantes do fundo podem retirar o dinheiro.

Veja quando os participantes do PIS poderão sacar seus rendimentos, de acordo com seu mês de nascimento:

Julho: 25/7

Agosto: 15/8

Setembro: 19/9

Outubro: 17/10

Novembro: 14/11

Dezembro: 12/12

Janeiro e fevereiro: 16/1/2020

Março e abril: 13/2/2020

Maio e junho: 19/3/2020

Saiba mais em:https://noticiasconcursos.com.br/noticias-concursos/saiba-quem-podera-sacar-o-rendimento-do-pis-pasep-a-partir-do-dia-25-de-julho/amp/

Bandeira amarela: luz mais cara a partir desta segunda-feira

A conta de luz está mais cara a partir desta segunda-feira (1º), por causa da bandeira tarifária utilizada como referência nas contas deste mês ser a amarela. Com a medida, as cobranças terão um acréscimo de R$ 1,50 para cada 100 quilowatts-hora consumidos, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), em comunicado divulgado na última sexta-feira (28).

O adicional retorna às contas após a autoridade reguladora ter definido bandeira verde em junho, situação em que não é cobrado acréscimo nas contas. No comunicado, a Aneel justificou a bandeira amarela pelo fato de julho ser um mês “típico da seca nas principais bacias hidrográficas do país”.

“A previsão hidrológica para o mês sinaliza vazões abaixo da média histórica e tendência de redução dos níveis dos principais reservatórios. Esse cenário requer o aumento da geração termelétrica, o que influenciou o aumento do preço da energia (PLD) e dos custos relacionados ao risco hidrológico (GSF) em patamares condizentes com o da Bandeira Amarela”, justificou a agência.

Veja mais em: https://www.emaisgoias.com.br/bandeira-amarela-luz-mais-cara-para-partir-desta-segunda-feira/

Unidos por Moro, grupos na Paulista racham entre apoiar ou não Bolsonaro

Apesar do consenso no apoio irrestrito ao ministro Sergio Moro e à operação Lava Jato, os movimentos organizadores da manifestação de hoje na Avenida Paulista, em São Paulo, divergiram em outros pontos, principalmente no alinhamento ao governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Foram quatro os principais grupos que organizaram o protesto na capital paulista: Vem Pra Rua, Nas Ruas, MBL (Movimento Brasil Livre) e uma espécie de consórcio entre o Direita SP, ligado a parlamentares do PSL em São Paulo, e grupos menos expressivos. Também participaram do ato coletivos menores, além de manifestantes independentes

Entre os principais organizadores, Nas Ruas e o consórcio do Direita SP defendiam explicitamente o presidente e seu governo. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), foi criticado abertamente pelos dois grupos de manifestantes. Veja mais em:https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2019/06/30/apoio-a-bolsonaro-divide-grupos-em-manifestacao-pro-moro-em-sp.htm?foto=2

Os turbulentos primeiros seis meses do governo Bolsonaro

Atritos com Congresso, disputa por poder e poucos resultados marcaram o primeiro semestre de Bolsonaro no comando do país. Para analistas, natureza impulsiva do presidente é contraproducente.Vídeos duvidosos, grandes provérbios, muitos tuítes e pouca política de verdade. Em seis meses turbulentos como presidente, Jair Bolsonaro desperdiçou capital político e decepcionou as expectativas.

O troco: apenas 32% da população considera seu trabalho ótimo ou bom, segundo pesquisa divulgada na última semana. E a tendência é cair ainda mais. A queda de popularidade não é de admirar, disse à DW o cientista político Marco Aurélio Nogueira, pois, “em seis meses, ele não fez nada”.

Continue lendo em:https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/deutschewelle/2019/07/01/os-turbulentos-primeiros-seis-meses-do-governo-bolsonaro.htm

Manifestantes pró-Bolsonaro protestam a favor de Sérgio Moro e Lava-Jato, em Goiânia

Apoiadores do ministro Sérgio Moro e do presidente Jair Bolsonaro se reuniram, na tarde deste domingo (30), em frente à sede da Polícia Federal, em Goiânia, para realizar um ato em defesa da Operação Lava-Jato. A manifestação estava prevista para iniciar às 15h.

De acordo com a organização do ato, cerca de duas mil pessoas participaram do protesto. Os manifestantes, trajando roupas verde e amarelo, pediam o fim da corrupção no Brasil, “faxina no STF” e apoiavam a Lava-Jato. Dentre muitas exigências, alguns ativistas pediam, especificamente, o impeachment dos ministros Gilmar Mendes, Dias Toffoli e Marco Aurélio, todos do Supremo Tribunal Federal (STF).

Durante o ato, os apoiadores de Moro também protestaram contra o deputado federal Rodrigo Maia (DEM). Em contrapartida, a população ovacionava o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. O ministro foi constantemente chamado de herói.

Saiba mais em:https://www.emaisgoias.com.br/manifestantes-pro-bolsonaro-protestam-a-favor-de-sergio-moro-e-lava-jato-em-goiania/

Saque do abono salarial do PIS 2018/2019 termina  hoje

Os trabalhadores cadastrados no Programa de Integração Social (PIS) têm esta sexta-feira (28) para sacar o Abono Salarial do calendário 2018/2019. Os valores vão de R$ 84 até R$ 998, de acordo com a quantidade de dias trabalhados durante o ano-base 2017.

De acordo com a Caixa, os benefícios, que totalizam R$ 16,9 bilhões, foram liberados de forma escalonada para 22,5 milhões de beneficiários, conforme o mês de nascimento, e agora estão disponíveis para os nascidos em qualquer mês. Até maio, o banco pagou R$ 15,6 bilhões a 20,6 milhões trabalhadores.O valor do benefício pode ser consultado no Aplicativo Caixa Trabalhador, no site do banco ou pelo Atendimento Caixa ao Cidadão, pelo telefone: 0800 726 0207.

Pode a sacar o abono o trabalhador inscrito no PIS ou no Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) há pelo menos cinco anos e que tenha trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias em 2017 com remuneração mensal média de até dois salários mínimos.

Saiba mais em: https://www.emaisgoias.com.br/saque-do-abono-salarial-do-pis-20182019-termina-nesta-sexta-28/

Termina na 6ª feira saque do abono do PIS; veja se tem direito a até R$ 998

Termina nesta sexta-feira (28) o prazo para sacar o abono salarial do PIS/Pasep para quem trabalhou em 2017. O valor varia de R$ 84 a R$ 998, de acordo com o tempo trabalhado naquele ano. Quem não fizer o saque perderá o direito ao benefício.

Até terça (25), mais de 2,2 milhões de pessoas que têm direito ainda não haviam sacado o dinheiro, de acordo com a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho.

Saiba quem tem direito a sacar o abono em: https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2019/06/27/saque-do-abono-do-pis-prazo-final-28-de-junho.amp.htm

Segunda Turma do STF decide julgar se Moro foi parcial com Lula

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu julgar na sessão desta terça-feira, 25, o habeas corpus em que a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pede que seja declarada a parcialidade do ex-juiz federal e ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, no processo da Operação Lava Jatoreferente ao tríplex do Guarujá. O pedido pode levar à anulação da sentença de Moro no caso e fazer com que o ex-presidente deixe a prisão.

Antes de analisarem se o ex-juiz foi parcial ou não, os ministros do colegiado julgarão outro habeas corpus de Lula, contra uma decisão do relator da Lava Jato no STJ, Felix Fischer. A Segunda Turma do STF é composta pelos ministros Cármen Lúcia, Gilmar Mendes, Celso de Mello, Edson Fachin e Ricardo Lewandowski.

A decisão de analisar a ação movida pelos defensores do petista já nesta terça foi tomada após Gilmar Mendes ter retirado o habeas corpus da pauta, na segunda-feira 24 – a prerrogativa cabe a ele porque o julgamento, iniciado em dezembro, foi interrompido por um pedido de vista de Gilmar, ou seja, o ministro solicitou mais tempo para estudar o assunto. Se a retirada de pauta se mantivesse, o caso só seria analisado em agosto, após o recesso do Judiciário.

Saiba mais em: https://veja.abril.com.br/politica/segunda-turma-do-stf-decide-julgar-se-moro-foi-parcial-com-lula/amp/

Moro publica mensagem em latim e internautas ‘esbanjam cultura’.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, brindou os internautas com um pouco de seu repertório cultural neste domingo (23). Horas após a divulgação de novas mensagens trocadas por ele e integrantes da força-tarefa da Operação Lava Jato , o ex-juiz recorreu ao Twitter para citar o poeta romano Horácio (65 a.C. – 8 a.C.). “Um pouco de cultura. Do latim, direto de Horácio, parturiunt montes, nascetur ridiculus mus “, escreveu o ministro.

A mensagem, conforme tradução do ‘ Dicionário de Latim ‘, significa “As montanhas partejam, nascerá um ridículo rato” e foi dita por Horácio numa crítica ao grande espalhafato de um empreendimento que fracassa na execução – o que, no atual contexto, pode ser interpretado como um recado de desdém de Sergio Moro às revelações feitas pelo jornal Folha de S.Paulo.

Saiba mais em:https://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2019-06-23/tweet-de-sergio-moro-em-latim-inspira-memes-na-internet.html