Arquivo da categoria: Economia

Dólar tem pouca variação ante real com reunião ministerial

O dólar tinha leves variações ante o real nesta terça-feira (21), com investidores monitorando reunião ministerial do governo nesta manhã em meio a temores envolvendo a reforma da Previdência, e com algum alívio no exterior na disputa entre Estados Unidos e China.

Às 10:03, o dólar avançava 0,01%, a R$ 4,1052 na venda.

Na véspera, a moeda norte-americana encerrou com variação positiva de 0,07%, a R$ 4,1048, em dia que a cotação bateu uma nova máxima em oito meses.

O dólar futuro perdia cerca de 0,02% neste pregão.

Veja mais em:https://noticias.r7.com/economia/dolar-tem-pouca-variacao-ante-real-com-reuniao-ministerial-21052019

Cerca de 2,3 milhões ainda não sacaram o abono salarial

A quase um mês do fim do prazo para retirada do PIS/Pasep referente ao ano base de 2017, cerca de 2,33 milhões de pessoas com direito ao abono salarial ainda não sacaram o benefício. Segundo o Ministério do Trabalho, o valor disponível para saque chega a R$ 1,53 bilhão. O benefício vence em 28 de junho. 

A maior parte desse valor está na região Nordeste, onde 642.074 trabalhadores não sacaram o recurso, principalmente nos Estados do Maranhão, Bahia e Sergipe. A segunda região com maior número de pessoas com valores a receber é o Sul, com destaque para o Rio Grande Sul, onde mais de 584 mil beneficiários ainda não sacaram R$ 380 milhões disponíveis.

O Abono Salarial ano-base 2017 começou a ser pago em 26 de julho de 2018. Desde então, já foram pagos 22,28 milhões de trabalhadores, o que representa 90,51% do total. Os valores sacados até a última atualização, em 8 de maio, somam R$ 17,17 bilhões. 

Os valores que os beneficiários têm direito a sacar variam de R$ 84 a R$ 998 (um salário mínimo), de acordo com o número de meses trabalhados formalmente no ano de 2017. Se o trabalhador recebeu comissão ou horas extras e ultrapassou dois pisos nacionais com a renda mensal, o abono não é liberado.

Veja mais em:https://noticias.r7.com/economia/cerca-de-23-milhoes-ainda-nao-sacaram-o-abono-salarial-21052019

5,2 milhões de desempregados procuram trabalho há mais de 1 ano, aponta IBGE

Dados divulgados nesta quinta-feira (16) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que 5,2 milhões de desempregados procuram emprego há mais de 1 ano. Esse universo representa 38,9% do total de desempregados no país.

Desse total de pessoas na fila do desemprego, 3,3 milhões (24,8%) estão desocupados há dois anos ou mais, uma alta de 9,8% na comparação com o 1º trimestre de 2018.

Ainda segundo o IBGE, 6 milhões de pessoas (45,4% do total) estão procurando emprego há mais de 1 mês e a menos de 1 anos, e 2,1 milhões estão na fila do desemprego há menos de 1 mês.

Saiba mais em:
https://g1.globo.com/economia/noticia/2019/05/16/52-milhoes-de-desempregados-procuram-trabalho-ha-mais-de-1-ano-aponta-ibge.ghtml

“Cortar recursos da ciência é permitir que o futuro de crianças pobres, como eu fui, fique para trás”

Centenas de estudantes marcharam pela Avenida Paulista, na tarde da última quarta-feira, contra a asfixia financeira gerada nas universidades públicas pelo corte de recursos anunciado pelo presidente Jair Bolsonaro. Andavam devagar, dispostos a parar e conversar com as pessoas que passavam na rua sobre suas pesquisas —e o impacto prático que elas podem ter na sociedade, mesmo que não seja a tão curto prazo. Tentavam sensibilizar a população sobre os graves efeitos dos cortes orçamentários, que devem afetar desde o pagamento de água e energia nas instituições até mesmo programas de assistência a estudantes pobres.

Neste mesmo dia em que buscavam nas ruas apoio popular para o investimento em ciência no Brasil, foram surpreendidos por uma nova informação que coloca as pesquisas do país na berlinda:  o Governo Bolsonarobloqueou de forma generalizada bolsas de mestrado e doutorado oferecidas pela Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior). O corte atinge não só as ciências humanas —área que o ministro da Educação, Abraham Weintraub, já afirmou não ser prioritária em sua gestão—, mas também as de ciências. Diante dos cortes que consideram graves, estudantes de diferentes cursos mostram suas caras e abrem suas histórias ao EL PAÍS, encampando uma luta para reverter decisões que podem não apenas afetar o futuro profissional deles, mas a produção de conhecimento no país.

Pouco mais de 6 milhões ainda não declararam IR; prazo termina amanhã

Balanço da Receita Federal mostra que, até as 9h desta segunda-feira (29), 23.943.726 declarações foram recebidas – cerca de 20% do total. A expectativa é de que 30,5 milhões de contribuintes entreguem a declaração de Imposto de Renda. O prazo de entrega da declaração termina às 23h59 desta terça-feira (30).

A multa para o contribuinte que não fizer a declaração ou entregá-la fora do prazo será de, no mínimo, R$ 165,74. O valor máximo corresponde a 20% do imposto devido.

As restituições começarão a ser pagas em junho e seguem até dezembro para os contribuintes cujas declarações não caíram na malha fina.

Como declarar

Para acertar as contas com o leão, o contribuinte deve baixar o programa gerador do IR. Também pode declarar por meio de “tablets” ou “smartphones”. Nesse caso, deve buscar os aplicativos nas lojas virtuais. A entrega pode ser feita, ainda, na página do próprio Fisco, no formato “online” – com certificado digital.

O contribuinte pode importar dados de 2018 para facilitar a declaração, o que deve ser feito logo no início do preenchimento. No caso de a última declaração ter sido retificada, é preciso substituir pelo número do recibo da última retificadora online.

O Receitanet (programa para o envio da declaração) foi incorporado ao programa do IR 2019, não sendo necessária sua instalação em separado. A Receita informa, porém, que o serviço de recepção de declarações não funciona no período entre 1h e 5h da manhã (horário de Brasília).

Saiba mais em: https://g1.globo.com/economia/imposto-de-renda/2019/noticia/2019/04/29/pouco-mais-de-6-milhoes-ainda-nao-declararam-ir-prazo-termina-amanha.ghtml

Fonte: G1

Prévia da inflação é a maior para abril em 4 anos

Segundo o IBGE, os preços do grupo transportes tiveram a maior variação no período (1,31%), exercendo o maior impacto sobre o IPCA-15, de 0,24 ponto percentual (p.p.). A segunda maior pressão sobre o índice foi do grupo alimentação e bebidas, com uma alta média de 0,92% em abril e impacto de 0,23 ponto percentual.

A maior pressão individual no mês foi da gasolina, que subiu 3,22%, respondendo sozinha por 0,14 p.p. do IPCA-15 de abril. Em 12 meses, a alta da gasolina chega a 3,91%.

O etanol subiu 2,74% e diesel teve alta de 1,06%. Já as passagens aéreas subiram 5,54%, embora tenham desacelerado em relação ao mês anterior, quando a alta foi de 7,54%.
Entre os alimentos, o destaque de alta ficou com o tomate (27,84%), segunda maior contribuição individual no índice do mês, com 0,07 ponto percentual. Em 12 meses, a alta do tomate chega a 45,91%.

Saiba mais em: https://g1.globo.com/economia/noticia/2019/04/25/previa-da-inflacao-acelera-para-072percent-em-abril-aponta-ibge.ghtml

(Fonte: G1)

Confira os principais pontos do pacote do governo Bolsonaro para evitar greve de caminhoneiros

O governo de Jair Bolsonaro anunciou nesta terça-feira, 16, uma série de medidas para atender demandas dos caminhoneiros. As ações são consideradas estruturantes para atender o setor, mas não foi apresentada nenhuma solução para a questão do preço do diesel, principal queixa da categoria. Entre as medidas estãoa liberação de R$ 500 milhões para quem tem até dois caminhões, em financiamentos do BNDES para ser usado na manutenção deles sendo que cada CPF terá direito a R$ 30 mil de empréstimo.

Confira abaixo as medidas apresentadas.

Crédito para caminhoneiros autônomos

O BNDES vai abrir uma linha de crédito para caminhoneiros autônomos. A linha terá R$ 500 milhões disponíveis.

Condições:

– até R$ 30 mil por caminhoneiro autônomo, com no máximo 2 caminhões em seu CPF;

– recursos devem ser usados para compra de pneus e manutenção do caminhão;

– contratação pelos bancos públicos – Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal – e posteriormente em bancos e cooperativas de crédito pelo País;

– o governo não esclareceu quais serão as condições de pagamento – juros e prazo -, nem informou a partir de quando esse crédito estará disponível.

Manutenção de rodovias

De acordo com o Ministério da Infraestrutura, serão investidos R$ 2 bilhões para:

– BR-381/MG: conclusão de 66 km;

– BR-116/RS: conclusão de 69 km de duplicação;

– BR-163/PA: pavimentação até o porto de Miritituba (PA);

– BR-101/BA: duplicação de 84 km;

– BR-242/MT: licenciamento ambiental e construção de oito pontes de concreto que substituirão pontes de madeira;

– BR-135/MA: complementação do trecho de Estiva a Bacabeira;

– Entrega da Ponte do Guaíba, no Rio Grande do Sul.

Paradas para descanso

Pontos onde os caminhoneiros poderão parar para descansar e se alimentar. Essas paradas serão obrigatórias nos contratos de concessão de rodovias. Também haverá paradas nas rodovias já concedidas.

Novo prazo de validade para a CNH

O governo vai dobrar de cinco para dez anos a validade das carteiras de motoristas. Também vai criar uma espécie de certificado eletrônico que reunirá uma série de documentos hoje necessários para o exercício da profissão, o que deve reduzir os gastos dos profissionais com despachantes.

Cartão Petrobrás

Anunciado em março pela empresa, o cartão de pagamentos possibilitará a compra por caminhoneiros de litros de diesel a preço fixo nos postos com a bandeira BR. No mês passado, a Petrobrás Distribuidora afirmou que levaria três meses para desenvolver o cartão.

Mega-Sena acumula de novo e prêmio chega a R$ 73 milhões

O prêmio principal do Concurso 2.129 da Mega-Sena não teve apostas ganhadoras. As seis dezenas sorteadas no Caminhão da Sorte estacionado em Videira (SC) foram: 06 – 12 – 31 – 32 – 46 – 60.

Com isso, o prêmio está acumulado em R$ 73 milhões. O próximo sorteio será realizado no sábado (2 de março).

A quina teve 50 apostas ganhadoras; cada uma vai receber R$ 62.827,80.

Já a quadra saiu para 5113 apostas, que vão receber R$ 877,70 cada.

Mega-Semana de Carnaval

O sorteio de hoje faz parte da Mega-Semana de Carnaval. O primeiro sorteio ocorreu na última terça-feira (26). No sábado, haverá mais um. Tradicionalmente, os concursos são feitos às quartas e aos sábados.

Os apostadores podem poder fazer seus jogos até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer loja lotérica credenciada pela Caixa, ou pela internet, no site Loterias Online. Clientes com acesso ao Internet Banking Caixa podem fazer suas apostas.

Saiba mais em: https://www.emaisgoias.com.br/mega-sena-acumula-de-novo-e-premio-chega-a-r-73-milhoes/

(Fonte: Mais Goiás)

CPI da Enel é instaurada na Assembleia Legislativa de Goiás

Foi instaurada na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) nesta quinta-feira (28) a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar questões referentes à empresa privada Enel. Parlamentares querem entender o porquê de suposta piora do serviço prestado, o que tem gerado centenas de reclamações dos usuários goianos em todas as regiões.

Os deputados Henrique Arantes (PTB) e Alysson Lima (PRB), propositores da investigação, serão dois dos cinco membros titulares da CPI, que aceitará também outros cinco suplentes. Os líderes das bancadas terão até a próxima quinta-feira (7) para indicar os demais nomes.

Empresas e bancos têm de enviar até hoje comprovantes para IR

As empresas, os bancos e as corretoras de valores têm até hoje (28) para enviar aos contribuintes os informes de rendimentos. Os comprovantes são usados no preenchimento da Declaração do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física, cujo prazo de entrega vai de 7 de março a 30 de abril.

Entre as informações a serem enviadas estão salários, descontos do Imposto de Renda na fonte, contribuições para a Previdência Social, rendimentos de investimentos e saldo na conta corrente e em aplicações financeiras. Os dados servem para que a Receita Federal cruze as informações e verifique se o contribuinte está em dia com as obrigações tributárias.

Os planos de saúde também são obrigados a entregar os gastos do contribuinte e de dependentes no ano passado. Os valores são usados nas deduções do Imposto de Renda. Os fundos de pensão e os planos de previdência aberta também devem enviar os informes de contribuições e de patrimônio.

Os informes não precisam ser enviados por papel. O contribuinte pode baixar os comprovantes nos sites das instituições financeiras. Em relação às empresas, os dados também podem ser enviados eletronicamente ao trabalhador. Quem tiver conta em mais de uma instituição, deverá receber os informes de cada uma.

Saiba mais em: http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2019-02/empresas-e-bancos-tem-ate-hoje-para-enviar-comprovantes-para-ir

(Fonte: Agência Brasil)