Arquivo da categoria: Meio Ambiente

Dois moradores de rua morrem durante o final de semana em Anápolis; IML descarta hipotermia

O Instituto Médico Legal (IML) de Anápolis descartou a possibilidade hipotermia nos casos dos moradores de rua encontrados mortos durante o final de semana, em Anápolis, na região Central de Goiás. Como a morte foi natural, a causa é investigada pelo Serviço de Verificação de Óbito (SVO). Contudo, os exames macroscópicos constataram as causas básica sendo cirrose hepática e infarto. O Laudo completo deve ficar pronto em 30 dias.

Os moradores de rua foram encontrados mortos na manhã de sábado (6) e domingo (7), nos bairros JK e Maracanã, respectivamente. Os cadáveres foram encontrados sem sinais de agressões e agasalhados. Contudo, como a temperatura na cidade chegou aos 7 graus neste final de semana, os médicos não descartaram a possibilidade de hipotermia.

De acordo com a Secretária de Desenvolvimento Social de Anápolis, Eerizânia de Freitas Lobo, a pasta tem realizado ações juntamente com a Secretaria de Esportes para atender os moradores em situação de rua. “A ação já é desenvolvida desde 2017, mas no período de frio nós intensificados. Então nós oferecemos alojamentos para os moradores de rua no Ginásio Internacional Newnton de Faria para que eles possam passar a noite, tomar banho quente, dormir em camas com colchões, lençóis, travesseiros e cobertores. Os abrigados também vão receber comida”, explica a secretária.

Saiba mais em:https://www.emaisgoias.com.br/dois-moradores-de-rua-morrem-durante-o-final-de-semana-em-anapolis-iml-descarta-hipotermia/

Frio bate recorde em Goiás e temperaturas chegam a -1º

Uma massa de ar frio vinda da região Sul do Brasil fez Goiás bater o recorde de frio em 2019. Até a manhã deste domingo (7), Jataí, uma das cidades mais afetadas, registrou mínima de -1ºC. Os termômetros de Goiânia, por sua vez, marcaram 5,8ºC.

Em Rio Verde e Mineiros, no Sudoeste goiano, os registros foram de 3,1 e 5,4ºC na madrugada deste domingo. Previsão é de que os termômetros cheguem a marcar até 6ºC em municípios vizinhos. No sábado (6), a temperatura mais baixa das cidades citadas foi de 7,2 e 7,6ºC, respectivamente.

A população da região Sul também pode se preparar para enfrentar o frio. A expectativa, conforme o Instituto Nacional de Metereologia (Inmet), é de até 7ºC em Itumbiara, por exemplo.

Saiba mais em:https://www.emaisgoias.com.br/frio-bate-recorde-em-goias-e-temperaturas-chegam-a-1oc/

Em meio ao desmonte da política ambiental, desmatamento da Amazônia cresce 88% em junho

Segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o desmatamento na Amazônia totalizou 920 quilômetros quadrados.

Os dados que apontam aumento de 88,4% são preliminares, mas indicam que a cifra anual oficial, baseada em imagens mais detalhadas e mensurada durante os 12 meses transcorridos até o final de julho, está a caminho de superar o número do ano passado.

Saiba mais em:https://www.brasil247.com/brasil/em-meio-ao-desmonte-da-politica-ambiental-desmatamento-da-amazonia-cresce-88-em-junho?amp

Frio pode bater recorde do ano em Goiás neste final de semana

Uma massa de ar frio chega à região sul do Brasil a partir de quarta-feira (3), de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Com isso, as baixas temperaturas avançam para as regiões Sudeste e Centro-Oeste do país. O município de Jataí, sudeste goiano, os termômetros podem registrar até 4ºC, de acordo com a meteorologista Elizabeth Alves Ferreira, chefe do órgão no estado.

Outras cidades do sul e sudeste do estado, como Pires do Rio e Rio Verde, são as que têm previsão para as menores temperaturas, depois de Jataí, podendo chegar a 6°C.

Goiânia, por sua vez, tem previsão de 10ºC para o fim de semana, dias 6 e 7 de julho, e também para segunda-feira. As baixas temperaturas devem perdurar até o dia 8 deste mês.

Saiba mais em: https://www.emaisgoias.com.br/frio-pode-bater-recorde-do-ano-em-goias-neste-final-de-semana/

Polícia resgata mais de 180 aves criadas para rinha, em Rio Verde

A Polícia Militar (PM) resgatou, neste sábado (29), mais de 180 aves criadas para rinha, no município de Rio Verde, região Sul de Goiás. Eram mantidos em gaiolas cerca de 77 galos, 31 galinhas, 49 frangos e 30 pintinhos, todos da raça mura, geralmente criados para briga.

As aves estavam abrigadas em várias gaiolas, armazenadas nos fundos de uma residência. Segundo a PM, os animais estavam, aparentemente, bem alimentados, mas viviam em um espaço inadequado.

Os policiais constataram, ainda, que algumas aves estavam com esporões serrados e sem penas em várias regiões do corpo. O proprietário da residência, Samuel Sousa Monteiro, foi autuado por maus-tratos

Saiba mais em:https://www.emaisgoias.com.br/policia-resgata-mais-de-180-aves-criadas-para-rinha-em-rio-verde/

Os superdrones e robôs que vão até onde humanos não conseguem ir.

Das planícies do Ártico a vulcões em atividade, do fundo do oceano a planetas distantes – uma nova geração de robôs está indo a lugares onde os seres humanos não conseguem ir. Mas como essas máquinas superfortes são construídas? Quando partir para suas explorações do Ártico, o navio de pesquisa da marinha real britânica RRS David Attenborough vai levar uma série de drones autônomos planejados para descobrir os mistérios das regiões polares e capazes de voar e submergir.

Fonte: https://noticias.uol.com.br/tecnologia/noticias/bbc/2019/06/21/os-superdrones-e-robos-que-vao-ate-onde-humanos-nao-conseguem-ir.htm

Governo anuncia Plano Safra com R$ 225 bilhões para pequenos, médios e grandes produtores

O governo anunciou nesta terça-feira (18), durante cerimônia no Palácio do Planalto, a liberação de R$ 225,59 bilhões em financiamentos por meio do Plano Safra 2019/2020 para os pequenos, médios e grandes produtores.

O valor é pouco acima dos R$ 225,3 bilhões anunciados na safra passada. A liberação dos recursos do plano agrícola começará em julho e seguirá até junho do ano que vem.

O valor total do plano deste ano será distribuído da seguinte maneira:

  • R$ 169,33 bilhões para o custeio, comercialização e industrialização;
  • R$ 53,41 bilhões para investimentos;
  • R$ 1 bilhão para seguro rural;
  • R$ 1,85 bilhão para apoio à comercialização.

O Ministério da Agricultura informou que as taxas de juros, para custeio, comercialização e industrialização, serão de:

  • 3% e 4,6% ao ano para pequenos produtores, participantes do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).
  • 6% ao ano para os médios produtores;
  • 8% para os grandes produtores.

Nas linhas destinadas a investimentos, os juros cobrados variarão de 3% a 10,5% ao ano.

Saiba mais em: https://g1.globo.com/economia/agronegocios/noticia/2019/06/18/governo-anuncia-r-225-bilhoes-em-credito-para-pequenos-medios-e-grandes-produtores.ghtml

Bolsonaro participa, em Goiás, de ação de preservação do Rio Araguaia

Ocorre nesta quarta-feira (5/6), em Aragarças, interior de Goiás, o lançamento do projeto “Juntos pelo Araguaia”. O evento conta com as presenças do governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), e do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL). Os governadores de Mato Grosso e do Tocantins, Mauro Mendes e Mauro Carlesse, secretários, prefeitos, deputados e ministros também participam da solenidade.

Após visita técnica ocorrida no local do evento, nesta terça-feira (4/6), Caiado ressaltou que além de preservar o patrimônio natural, o “Juntos Pelo Araguaia” realizará ações que abrangem cidades goianas e matogrossenses. O objetivo é promover o desenvolvimento sustentável, dando atenção às carências de cada região.

O governador defendeu ainda que a preservação do Rio Araguaia é uma das maiores metas de seu governo. “Tenho o compromisso, desde que estou na vida pública, de um dia poder recuperar a maior beleza que o Estado de Goiás tem”, declarou.

Saiba mais em: https://diaonline.com.br/2019/06/05/bolsonaro-participa-em-goias-de-acao-de-preservacao-do-rio-araguaia/?utm_source=Thy%C3%A9len+Lorruama&utm_campaign=diaonline-author

(Fonte: Dia Online)

Parte do talude de mina da Vale se despreende em Barão de Cocais

A mineradora Vale informou nesta manhã que uma parte do talude norte da cava da Mina de Gongo Soco, em Barão de Cocais (MG), se desprendeu durante a madrugada de hoje (31). Segundo a Defesa Civil de Minas Gerais, não há indícios de que o incidente tenha causado danos à estrutura da barragem.

Segundo o Major Marcos Pereira, da Defesa Civil estadual, o “escorregamento” de uma pequena parcela da base do talude não causou nenhuma alteração significativa na estrutura, não sendo necessário sequer acionar as sirenes de alarme. “É uma acomodação natural que, em um primeiro momento, não coloca em risco a segurança do local”, disse à Agência Brasil.

Taludes são planos de terreno inclinados, espécies de paredões que cercam a chamada cava da mina, ou seja, a escavação no terreno. O talude serve para garantir a estabilidade do terreno escavado. Sua queda pode provocar o rompimento de uma barragem, seja ao atingi-la, seja pela vibração no terreno decorrente da queda. No caso da mina de Gongo Soco, a barragem Sul Superior está a pouco mais de um quilômetro de distância do talude que ameaça ruir em breve.

Em nota, a Vale afirmou que os fragmentos do talude que se soltaram nesta madrugada se acomodaram no fundo da cava. A empresa assegurou que as primeiras avaliações indicam que o material está deslizando de forma gradual, reforçando as estimativas de que o desprendimento do paredão ocorra “sem maiores consequências”.

“A cava e a barragem Sul Superior, que fica a 1,5 km da mina, seguem com monitoramento 24 horas por dia de forma remota, com o uso de radar e estação robótica capazes de detectar movimentações milimétricas, além de sobrevoos com drone. A barragem está em nível 3 [de risco] desde 22 de março e a Zona de Autossalvamento (ZAS) já havia sido evacuada preventivamente em 8 de fevereiro”, asseguro a Vale, na nota em que garante estar prestando todas as informações às autoridades e à população de Barão de Cocais.

Saiba mais em: http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2019-05/parte-do-talude-de-mina-da-vale-se-despreende-em-barao-de-cocais

(Fonte: Agência Brasil)

Campeões da energia limpa, Participação de sol e vento na energia elétrica sobe 20 vezes em 10 anos no Brasil;

Em abril deste ano, o país alcançou a marca de 15 mil megawatts (MW) de potência instalada (capacidade de geração) de energia eólica (do vento), o equivalente à usina de Itaipu, segunda maior hidrelétrica do planeta. No mesmo mês, a energia solar também chegou ao seu maior patamar, com pouco mais de 2.000 MW.

Com isso, a energia gerada pelos ventos e pela irradiação solar já representa 10% da matriz elétrica nacional, composta pelo conjunto de fontes disponíveis para a produção de eletricidade. Isso representa uma alta de 20 vezes em relação a dez anos, quando o percentual era de 0,5%, segundo o Anuário Estatístico da Energia Elétrica.

Os bons ventos do Nordeste

O Brasil tem 600 parques eólicos e 7.500 aerogeradores (turbinas eólicas), segundo a Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica). O Nordeste, sozinho, é responsável por cerca de 80% da energia eólica gerada em todo país. O estado líder na produção é o Rio Grande do Norte

Entre os cinco estados que lideram na energia eólica, quatro são do Nordeste:

Rio Grande do Norte: com capacidade de 4.066 MW e 151 usinas

Bahia: com 3.951 MW e 153 usinas

Ceará: com 2.045 MW e 79 parques

Rio Grande do Sul: com 1.832 MW e 80 parques

Piauí: com 1.638 MW e 60 usinas de geração de energia.

”A região Nordeste e algumas localidades do Sul têm ventos fortes, constantes e estáveis, características essenciais para se produzir energia por mais tempo”

Bernardo Folly de Aguiar, superintendente de Projetos de Geração da Empresa de Pesquisa Energética (EPE)

Por causa dos bons ventos brasileiros, o fator de capacidade médio do país (percentual de tempo em que as usinas conseguem gerar eletricidade) foi de 42% em 2018, segundo a ABEEólica. A média mundial gira em torno de 25%.

Radiação solar o ano inteiro

No país, a geração de energia solar é dividida em centralizada (GC), produzida por 2.400 grandes usinas, e distribuída (GD), cuja origem são cerca de 66 mil painéis solares fotovoltaicos implantados em casas, comércios e indústrias, entre outros. Os dados são da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e da Associação Brasileira de Energia Fotovoltaica (Absolar).

Que estados lideram na energia solar?*

Bahia: capacidade de produção de 669,9 MW e 26 empreendimentos

Minas Gerais: com 666 MW e 26 usinas

Piauí: potência instalada de 278,2 MW e nove usinas

São Paulo: com 238,9 KW e 12 empreendimentos

Ceará: com 160,3 KW e oito usinas

* Os números não levam em consideração a geração distribuída, só as grandes usinas.

Cinturão solar

Essas localidades, conforme a 2ª edição do Atlas Brasileiro de Energia Solar, divulgado no ano passado, estão no “Cinturão Solar”, região que vai do Nordeste ao Pantanal, passa pelo norte de Minas Gerais e pega o sul da Bahia e o nordeste de São Paulo.

No Nordeste, por exemplo, a radiação global média é de 5,9 kWh/m², enquanto no Sul é de 5 kWh/m².

Apesar dessa diferença, segundo o presidente do conselho da Absolar, Ronaldo Koloszuk, todo território nacional recebe elevada radiação solar o ano inteiro.

”Para você ter uma ideia, o local menos ensolarado do Brasil está em uma região de Santa Catarina, mas mesmo lá o sol gera mais eletricidade que o melhor sol da Alemanha” . Ronaldo Koloszuk, presidente do conselho da Absolar.

A Alemanha, no entanto, é o quarto maior gerador de energia solar do mundo, com 42 mil MW de potência instalada, 20 vezes a mais que o Brasil.

”Ainda existe uma grande diferença em comparação a outros países porque a energia solar é uma fonte nova no Brasil. Estamos engatinhando ainda”. Ronaldo Koloszuk, da Absolar .

Veja mais em:https://economia.uol.com.br/reportagens-especiais/estados-producao-energia-solar-eolica/index.htm#campeoes-da-energia-limpa