Arquivo da categoria: Meio Ambiente

Polícia Federal faz operação para desarticular quadrilha que vendia animais silvestres pela internet

A Polícia Federal de São Paulodeflagrou na manhã desta quinta-feira (23) uma operação para desarticular uma quadrilha de tráfico de animais silvestres. A Operação Urutau cumpre 14 mandados de prisão e 16 mandados de busca e apreensão. Nove pessoas foram presas até a última atualização da PF.

As cidades de busca são Manduri, Vinhedo, Arujá, Guarulhos, São Paulo, Guarujá, Santo André e Januário (MG). Dos mandados de prisão, 9 são preventivas e 5 são temporárias. A operação é uma ação em conjunto do Ministério Público Federal, Ibama, Polícia Federal e Polícia Militar Ambiental de São Paulo.

Além das apreensões de animais – como macaco-prego, araras e papagaios – também foram aprendidas armas. Segundo a polícia, os animais eram caçados e mantidos em cativeiros e, posteriormente, eram vendidos em redes sociais e sites na internet em todo o país.

Eram comercializadas espécies da fauna silvestre protegidos de extinção, tais como: macaco-prego, arajuba, arara-canindé, arara-vermelha, tucano-toco e papagaio-verdadeiro. Os traficantes vendiam os animais com notas fiscais falsificadas ou sem emissão de documento fiscal.

No Guarujá, segundo uma fiscal do Ibama, houve uma grande apreensão de pássaros. Os animais apreendidos não devem ser levados para a sede da PF. O destino dos animais devem ser os parques Ecológico do Tietê e Anhanguera e o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) do Ibama, em Lorena.

A operação foi batizada Urutau, pois urutaus são aves noturnas e que usam a sua plumagem para se camuflar em meio ao ambiente, dificultando a visualização pelos predadores.

Veja mais em:https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2019/05/23/policia-federal-faz-operacao-para-desarticular-quadrilha-que-vendia-animais-silvestres-pela-internet.ghtml

Áreas da Amazônia que deveriam ter ‘desmatamento zero’ perdem 6 cidades de SP em três décadas

Áreas protegidas na Amazônia perderam o equivalente a seis cidades de São Paulo em vegetação em três décadas. Foram 953 mil hectares desmatados em unidades de Conservação (UCs), terras indígenas (TIs) e quilombolas que deveriam ter permanecido integralmente preservados.

Cercadas por territórios com taxas ainda maiores de desmatamento, essas áreas não passaram ilesas às pressões crescentes sobre o bioma, mas ganharam importância: hoje são responsáveis por preservar mais da metade da floresta.

Em 1985, elas representavam 47% da área de floresta natural da Amazônia; hoje, o índice chega a 53%, de acordo com monitoramento de satélite. Nesta semana, o Desafio Natureza do G1 publica uma série de reportagens sobre o desmatamento no bioma, o impacto da criação de infraestrutura e bons exemplos de interação com a floresta.

Veja mais em:https://g1.globo.com/natureza/desafio-natureza/noticia/2019/05/21/areas-da-amazonia-que-deveriam-ter-desmatamento-zero-perdem-6-cidades-de-sp-em-tres-decadas.ghtml

Chuva e vento forte derrubam árvores e deixam bairros sem luz no RJ

A chuva que caiu na noite de domingo (28) no Rio de Janeiro causa transtornos aos moradores do Rio na manhã desta segunda-feira (29). Alguns bairros ficaram sem luz, e voos do Santos Dumont foram cancelados ou atrasados. Mais de 100 ocorrências de queda de árvores e galhos foram registradas. No Forte de Copacabana, o vento chegou a mais de 105,5 km/h. Por volta das 7h, não chovia, mas a previsão é de novo temporal ainda pela manhã.

Saiba mais em: https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2019/04/29/chuva-e-vento-forte-ainda-causam-transtornos-para-moradores-do-rj-nessa-segunda.ghtml

Fonte: G1

Operação em 8 estados e no DF mira desmatamento ilegal na Amazônia

A Polícia Federal, com apoio do Ministério Público Federal, deflagra na manhã desta quinta-feira (25) a operação Arquimedes com objetivo de desarticular esquema de corrupção responsável por extração ilegal de madeira na floresta amazônica. Um ex-superintendente do Ibama foi preso durante a ação.

Foram expedidos 23 mandados de prisão preventiva, seis de prisão temporária, 109 mandados de busca e apreensão cumpridos no Amazonas, Acre, Paraná, Mato Grosso, Minas Gerais, Rondônia, Roraima, São Paulo e Distrito Federal. Além disso, foram autorizados bloqueios de R$ 50 milhões nos CNPJs das empresas investigadas e outras 18 medidas cautelares.

O ex-superintendente do Ibama José Leland foi um dos presos na operação. Segundo informações da Rede Amazônica, ele era alvo de um mandado de busca e apreensão e acabou preso em flagrante por ter uma arma de fogo sem autorização.

A operação investiga a corrupção entre servidores de um órgão ambiental estadual, engenheiros florestais, detentores de planos de manejo e proprietários de empresas madeireiras.

Saiba mais em: https://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2019/04/25/pf-deflagra-operacao-em-manaus-contra-desmatamento-ilegal-na-amazonia.ghtml

(Fonte: G1)

Brasil é o 4º país que mais produz lixo no mundo, diz WWF

O estudo “Solucionar a Poluição Plástica: Transparência e Responsabilização”, feito pelo Fundo Mundial para a Natureza (WWF), mostra que o Brasil é o quarto país no mundo que mais produz lixo. São 11.355.220 toneladas e apenas 1,28% de reciclagem. Só está atrás dos Estados Unidos (1º lugar), da China (2º) e da Índia (3º).

No Brasil, segundo dados do Banco Mundial, mais de 2,4 milhões de toneladas de plástico são descartadas de forma irregular, sem tratamento e, em muitos casos, em lixões a céu aberto. Aproximadamente 7,7 milhões de toneladas de lixo são destinados a aterros sanitários.

A poluição por plástico gera mais de US$ 8 bilhões de prejuízo à economia global. Levantamento do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) indica que os diretamente afetados são os setores pesqueiro, de comércio marítimo e turismo.

O diretor executivo do WWF no Brasil, Mauricio Voivodic, alertou sobre a necessidade de adotar medidas urgentes para reverter a situação. “O próximo passo para que haja soluções concretas é trabalharmos juntos, por meio de marcos legais, que convoquem à ação os responsáveis pelo lixo gerado. Só assim haverá mudanças urgentes na cadeia de produção de tudo o que consumimos.”

Saiba mais em: http://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2019-03/brasil-e-o-4o-pais-que-mais-produz-lixo-no-mundo-diz-wwf

(Fonte: Agência Brasil)

Novo paisagismo é implantado no canteiro central da Avenida 85

A Prefeitura de Goiânia, por meio da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg) implantou um novo paisagismo no canteiro central da Avenida 85. De acordo com a publicação da Prefeitura, mais de 17 mil mudas de plantas rasteiras foram plantadas ao longo do jardins da via, que é uma das principais da cidade e conta com 186 palmeiras imperiais.

O objetivo do novo ajardinamento é contornar todas as palmeiras com pequenos jardins. O trabalho iniciou na última quarta-feira (13) e será concluído ainda esta semana. Segundo o presidente da Companhia, Aristóteles de Paula, a Avenida 85 é um marco na memória da cidade e o trabalho “visa valorizar e preservar o espaço para as próximas gerações”.

A Comurg vai replantar 48 palmeiras no trecho entre os viadutos Latif Sebba e João Alves de Queiroz. Em seguida, as mesmas também serão contornadas com pequenos jardins. Entre as mudas plantadas estão as margaridas, verbenas, periquito roxo, asistásia, cróton e outros. São mudas floríferas, de fácil manutenção e produzidas no Viveiro Redenção, no setor Pedro Ludovico.

Saiba mais em: https://www.emaisgoias.com.br/novo-paisagismo-e-implantado-no-canteiro-central-da-avenida-85/

(Fonte: Mais Goiás)

Vereadores aprovam em 1ª votação projeto de lei que proíbe uso de canudos de plástico em Goiânia

A Câmara Municipal de Goiânia aprovou nesta terça-feira (12), em primeira votação, por unanimidade, projeto de lei que proíbe o uso de canudos de plástico. Pelo texto, os objetos devem ser confeccionados com outros materiais, como papel reciclável, comestível ou biodegradável. A medida atinge estabelecimentos comerciais como restaurantes, bares, lanchonetes e similares.

O projeto ordena ainda que os canudos sejam disponibilizados em “envelopes hermeticamente fechados feitos do mesmo material”. A matéria, foi proposta pelo agora presidente da Casa, Romário Policarpo (PROS), em junho de 2018. Desde então, estava parada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Ele ainda precisa ser aprovado em segunda votação além de ser sancionado pelo prefeito. Isso ocorrendo, ela passa a vigorar 180 dias após sua publicação.

Saiba mais em: https://g1.globo.com/go/goias/noticia/2019/02/12/vereadores-aprovam-em-1a-votacao-projeto-de-lei-que-proibe-uso-de-canudos-de-plastico-em-goiania.ghtml

Fonte: G1

Aquecimento global: década pode ser a mais quente da história, diz agência britânica

O mundo está no meio do que pode ser a década mais quente já registrada, de acordo com um estudo do Met Office — o serviço meteorológico do governo britânico. O serviço, cujos registros remontam a 1850, projeta que as temperaturas nos próximos cinco anos estarão até 1°C mais altas do que aquelas observadas no período pré-revolução industrial.

Há também uma pequena chance de que um destes anos registre temperaturas até 1,5°C maiores. Este patamar é visto como um limite crítico para o aquecimento global. Se os dados realmente corresponderem às projeções do Met Office, o período de 2014 até 2023 será a década mais quente nos 150 anos de dados da agência.

Saiba mais em: https://g1.globo.com/natureza/noticia/2019/02/07/aquecimento-global-decada-pode-ser-a-mais-quente-da-historia-diz-agencia-britanica.ghtml

(Fonte: G1)

Bombeiros retomam buscas pelo 8º dia em Brumadinho

As buscas por vítimas do rompimento da barragem da Vale, em Brumadinho (MG), foram retomadas por volta das 7h30 desta sexta-feira (1º). No dia em que o rompimento da barragem completa uma semana, os trabalhos vão entrar em uma nova fase.

Até agora, os corpos resgatados estavam em regiões superficiais. Agora, o trabalho das equipes de resgate dependerá de escavação. O trabalho precisará da estabilização do solo, o que deve tornar mais lenta a operação.

Saiba mais em: https://g1.globo.com/mg/minas-gerais/noticia/2019/02/01/bombeiros-retomam-buscas-pelo-8o-dia-em-brumadinho.ghtml

Fonte: G1

Militares israelenses deixam os trabalhos de resgate nesta quinta-feira. Até agora, 99 corpos foram encontrados e 259 pessoas seguem desaparecidas.

Nesta quinta-feira, os israelenses que reforçavam o trabalho dos bombeiros brasileiros deixaram os trabalhos de resgate. O grupo chegou no domingo (27), com 16 toneladas de equipamentos. Reforços de outros estados devem chegar para ajudar nas buscas.

fonte: https://g1.globo.com/mg/minas-gerais/noticia/2019/01/31/buscas-seguem-pelo-7o-dia-em-brumadinho.ghtml