Denúncias de assédio praticado por professores de escolas privadas de todo o estado contra estudantes têm chegado à Defensoria Pública do Estado de Goiás (DPE-GO). Alunas e ex-alunas afirmam terem sido vítimas de machismo e ouvido comentários depreciativos em diversas instituições. O órgão ainda não formalizou representação cível e criminal pois as vítimas não informaram nomes dos colégios e de possíveis envolvidos.

Segundo a coordenadora do Núcleo Especializado de Defesa e Promoção dos Direitos da Mulher (Nudem), a defensora pública Gabriela Hamdan, a situação é bem mais ampla do que parece. “Não é apenas um colégio. O WR foi a explosão dos casos, mas temos recebido diversos relatos de várias escolas de todo o estado”, conta.

Apesar das denúncias, o núcleo está de mãos atadas para tomar as medidas cabíveis, pois os relatos são muito genéricos. “As estudantes pedem nossa ajuda pelas redes sociais e falam das situações, mas não dão o nome da escola e do professor. Tudo depende que essas alunas nos deem mais detalhes sobre a violência sofrida. Caso isso seja feito, elas devem solicitar as providências que desejam à Defensoria Pública”, disse.

Saiba mais em: https://www.emaisgoias.com.br/defensoria-publica-recebe-denuncias-de-assedio-praticados-por-professores-contra-alunas-em-escolas-de-goias-2/

(Fonte: Mais Goiás)