Estudante desenvolve plástico biodegradável da casca do maracujá

Projeto de Juliana Estradioto ficou em 1º lugar no prêmio Jovem Cientista na categoria Ensino Médio

O programa Brasil Rural entrevistou Juliana Estradioto, estudante do 4º ano do curso Técnico em Administração, do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS). Ganhadora do prêmio Jovem Cientista, Juliana falou ao programa sobre seu projeto: o filme plástico biodegradável feito a partir da casca do maracujá.        

De acordo com a estudante, a ideia surgiu ao observar que depois do processamento do maracujá, para a produção de sucos e geleias, a casca da fruta se tornava resíduo. “Eu quis propor uma solução e agregar valor para esse resíduo”, defende. Com isso, Juliana criou o plástico biodegradável, utilizado por ela para fazer vasos para mudas. “Com o meu plástico eu posso enterrar a mudinha no solo e ele se decompõe em 20 dias”.

Com esse projeto, Juliana ganhou, também, o 1º lugar em Ciências Agrárias na Febrace (Feira Brasileira de Ciências e Engenharia) e medalha de ouro em uma olimpíada na Universidade Estadual de Nova York.

(FONTE: Site EBC)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: