Hugo regulariza gradativamente serviços e retoma funcionamento

HUGO-op (2)O Instituto Haver assumiu a gestão do Hospital de Urgência de Goiânia (Hugo), emergencialmente, há dez dias. Desde então, tem avaliado contratos com fornecedores, prestadores de serviços e formalizado a sucessão dos celetistas que têm interesse em continuar na unidade de saúde. Até o momento, não houve solicitação de desligamento ou pedido de remoção de servidores.
Em função da grandiosidade, em termos de atendimentos, número de leitos, colaboradores e estrutura necessária para viabilizar seu funcionamento, as ações no Hugo são graduais e devem ser analisadas com o máximo critério e cuidado. Ainda assim, nenhum serviço deixou de ser prestado e a taxa de ocupação nesses dez dias girou em torno de 90%, superando a meta estipulada em contrato com a Secretaria Estadual da Saúde (SES/GO), que é de 85%.
O acordo realizado com a pasta da Saúde, que se comprometeu em repassar recursos para a gestão da unidade de forma escalonada, tem sido cumprido. Isso faz com que a organização social garanta o acesso da população goiana à assistência adequada e de qualidade, razão pela qual o hospital se mantém como referência em urgência e emergência, com atendimento 100% gratuito pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
Com funcionamento total, o Hugo informa que todos os serviços estão normalizados. Nesses dez dias, 300 pacientes foram submetidos a procedimentos cirúrgicos, entre cirurgias programadas e emergenciais. Os contratos com as prestadoras de serviços que fazem parte das atividades necessárias ao funcionamento ideal do hospital estão garantidos e em plena execução, assim como os estoques da farmácia estão sendo normalmente reabastecidos.
O Hugo
Inaugurado em dezembro de 1991, o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) oferece atendimentos nas especialidades de Clínica Médica, Ortopedia, Neurologia, Terapia Intensiva, Cardiologia, Anestesiologia, Geriatria e Cirurgias Geral e do Trauma. Acreditado pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), figura entre os principais hospitais públicos do País e, por isso, é referência em traumatologia no Centro-Oeste brasileiro, com atendimento exclusivo pelo SUS. Recebe pacientes encaminhados pela Central de Regulação do Município, Samu, Corpo de Bombeiros e outros serviços de atendimento pré-hospitalar, além da demanda espontânea. A maioria dos pacientes recebidos no hospital é proveniente da capital e Região Metropolitana de Goiânia.
Localizado em região centralizada e estratégia de Goiânia, no Setor Pedro Ludovico, o hospital ocupa uma área 28.541,60 m² e possui 407 leitos, sendo 58 de UTI. Cerca de 3.500 pessoas passam pelo hospital em busca de assistência médica de alta e média complexidade – cerca de 110 pacientes, em 24 horas. As consultas de retorno correspondem a aproximadamente 3 mil ao mês – cerca de 100 por dia. Outro dado que demonstra a grandiosidade do Hugo é a capacidade funcional da Hotelaria Hospitalar, que processa e entrega mais de 4 mil quilos de roupas nos setores de repouso e internação, diariamente.
Fonte: Assessoria de Imprensa do Instituto Haver

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.