Joaquim Levy será presidente do BNDS no governo de Bolsonaro

Nesta segunda-feira, 12, o ex-ministro da Fazenda e atual diretor financeiro do Banco Mundial, Joaquim Levy, aceitou ser o novo presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), no governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL).

O economista foi convidado pela equipe de Paulo Guedes, confirmado para o superministério da Economia. Tomando posse do cargo, ele substituirá Dyogo Oliveira. A idéia é que Levy assuma o cargo para ampliar a interação do BNDES com os organismos multilaterais, como o próprio Banco Mundial e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), aumentando assim o montante do Tesouro.

Joaquim Levy foi ministro da Fazenda do segundo governo de Dilma Rousseff. Vale lembrar, que na semana passada, Bolsonaro afirmou que pretende “abrir a caixa-preta” do BNDES se referindo a empréstimos suspeitos negociados em gestões anteriores. Segundo ele, a sociedade tem direito de saber como é utilizado o dinheiro público.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: