López Obrador toma posse como novo presidente do México

imagen

 

Andrés Manuel López Obrador tomou posse como novo presidente do México e recebeu, das mãos do deputado Porfirio Muñoz Ledo, a faixa presidencial entregue pelo presidente em fim de mandato, Enrique Peña Nieto.

A passagem da faixa ocorreu na sede da Câmara dos Deputados, que realiza sessão conjunta com o Senado. O plenário estava lotado de representantes do Movimento de Regeneração Nacional (Morena), partido de López Obrador, maioria nas duas casas.

“Prometo proteger a Constituição Política dos Estados Unidos Mexicanos e as leis que dela emanem, e desempenhar leal e patrioticamente o cargo de presidente da República que o povo me conferiu de maneira democrática, observando a prosperidade da União”, disse López Obrador ao receber a faixa presidencial.

Obrador recebeu a faixa de Muñoz Ledo, presidente da Câmara dos Deputados e um dos fundadores do movimento esquerdista no México após deixar, em 1988, o Partido Revolucionário Institucional (PRI), de Peña Nieto.

Cerca de 40 minutos antes da cerimônia de posse, López Obrador deixou sua casa em Tlalpan, no sul da Cidade do México, em um carro particular. O imóvel estava cercado por simpatizantes do presidente.

A posse de López Obrador, eleito com 53% dos votos, ocorreu em um evento protocolar na Câmara dos Deputados, que estava protegida por um forte esquema de segurança montado em parceria pela Polícia da Capital e do Exército.

Antes da transferência da faixa, aliados e opositores do novo presidente discursaram na sessão. O senador Mario Delgado Carillo, do Morena, disse que é tempo de “mudança verdadeira no México” e que López Obrador promoverá uma nova transformação do país.

Por outro lado, o deputado e ex-presidente nacional do PRI, René Juárez, criticou algumas medidas tomadas por López Obrador durante a transição, como o cancelamento do projeto do aeroporto de Texcoco, mas desejou ao presidente um mandato bem-sucedido.

López Obrador promete lutar contra corrupção pública e privada no México

O novo presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, prometeu em seu primeiro discurso depois de tomar posse, lutar contra a corrupção pública e privada no país.

“Nos últimos 36 anos predominou uma imunda corrupção pública e privada no México. Agora, dentro de uma mudança de regime político, lutaremos para devolver a tranquilidade do país”, afirmou.

“Nada prejudicou mais o México do que a desonestidade dos governantes”, continuou López Obrador no discurso, pouco depois de receber a faixa presidencial de Enrique Peña Nieto.

No evento realizado no Congresso, López Obrador disse a deputados e senadores que dá início hoje a uma revolução no México.

“Sem querer parecer pretencioso ou exagerado, hoje não só inicia um novo governo. A partir de agora realizaremos uma transformação pacífica e ordenada, mas ao mesmo tempo profunda e radical, porque acabaremos com a corrupção e com a impunidade que impedem o renascimento do México”, ressaltou López Obrador.

Primeiro político de esquerda a chegar ao poder no México, López Obrador voltou a afirmar que conduzirá o México à “quarta transformação” após a independência. E destacou que quer transformar a honestidade e a fraternidade em uma “forma de vida” no país.

Na sequência, o novo presidente criticou o modelo econômico neoliberal adotado pelos últimos governos. “Foi um desastre, uma calamidade para a vida pública”, apontou López Obrador.

Para o líder do Movimento de Regeneração Nacional (Morena), o neoliberalismo provocou a “imunda corrupção pública e privada”.

“O símbolo do neoliberalismo é a corrupção. Soa forte, mas as privatizações no México foram sinônimo de corrupção”, criticou.

(FONTE: Site EFE)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.