Mais de 100 incêndios continuam castigando nordeste da Austrália

imagen (3)

Mais de 100 incêndios seguem ardendo nesta quinta-feira no estado de Queensland, no nordeste da Austrália, onde os bombeiros enfrentam altas temperaturas e o clima seco.

O subdiretor regional do Escritório de Meteorologia da Austrália, Bruce Gunn, alertou em entrevista coletiva que seguirão as “condições “excepcionais” de altas temperaturas “sem precedentes” em Queensland, onde se prevê “calor extremo” até o final da semana.

Os incêndios causaram ontem a evacuação de 8.000 moradores de Gracemere, uma cidade situada 515 quilômetros ao norte de Brisbane, que começaram hoje a retornar aos seus lares.

“Isto representa um grande alívio”, disse a chefe do Executivo de Queensland, Annastacia Palaszczuk, na mesma entrevista coletiva transmitida pelo portal dos bombeiros.

Por sua vez, a comissária estadual dos Serviços de Bombeiros, Katarina Carroll, declarou que as condições não são tão “catastróficas” como na quarta-feira, mas que segue havendo incêndios “muito preocupantes”.

Mais de 40 escolas foram fechadas em um dia no qual o calor e a baixa umidade prejudicam as tarefas para controlar as chamas.

Além disso, os bombeiros ordenaram hoje a evacuação imediata da cidade de Winifiend, situada 400 quilômetros ao norte de Brisbane, devido a um “incêndio imprevisível” que se desloca com rapidez.

Em Baffle Creek, 450 quilômetros ao norte de Brisbane, vários moradores se recusaram a deixar a cidade e a polícia teve que levar alguns deles algemados, segundo relatou uma vizinha à agência de notícias local “AAP”.

Os incêndios mais graves ocorridos na Austrália nas últimas décadas aconteceram em fevereiro de 2009 no estado de Victoria e deixaram 173 mortos e 414 feridos, queimando uma superfície de 4.500 quilômetros quadrados.

(FONTE: Site EFE)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.