PF prende presidente da Codego em Operação Confraria

(Foto: Reprodução/Internet)

julio_vaz1O presidente da Companhia de Desenvolvimento de Goiás (Codego), Júlio Vaz, foi preso na manhã desta quinta-feira (6) na Operação Confraria pela Polícia Federal. Também foram presas mais três pessoas e houve busca e apreensões na sede da empresa e também no sexto andar do Palácio Pedro Ludovico Teixeira, sede do governo federal.

A Operação Confraria é um desdobramento da Operação Cash Delivery, que já prendeu o ex-presidente da Agetop, Jayme Rincon, e o ex-governador Marconi Perillo e investiga suposta doação da Odebrecht no valor de R$ 10 milhões para as campanhas tucanas de 2010 e de 2014. Além de presidente da Codego, Júlio Vaz é amigo pessoal de Marconi e de Rincón.

Também foi novamente preso, nesta quinta, o ex-presidente da Agetop Jayme Rincon, além dele, foram presos Márcio Gomes Borges, sua mulher Meire Cristina Rodrigues Borges. Rincon tinha sido preso em 28 de setembro, na deflagração da Cash Delivery e libertado em 5 de outubro por decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Está prevista entrevista da Polícia Federal ás 10 horas desta quinta-feira.

Em nota, o Governo de Goiás informou que está acompanhando com atenção os desdobramentos da Operação Confraria e informa que foi determinado o afastamento dos servidores citados na operação.

Nota Oficial:

O Governo de Goiás acompanha com atenção os desdobramentos da Operação Confraria, da Polícia Federal, realizada na manhã desta quinta-feira e informa que já foi determinado o afastamento dos servidores, citados na operação, de seus respectivos órgãos. O Governo de Goiás enfatiza ainda que apoia e colabora com todas as investigações do Ministério Público Federal e da Polícia Federal.

fonte: sagresonline.com.br

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.