Primeiro depoimento de Lula a juíza Gabriela Hardt é marcado por tensão

O primeiro interrogatório do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na Operação Lava Jato, a juíza federal substituta Gabriela Hardt, foi marcado por um clima de tensão. A audiência foi nesta quarta-feira, 14, e durou quase três horas. Os dois chegaram a se desentender e a magistrada advertiu o petista logo no início do depoimento.

Adotando o mesmo discurso utilizado desde o início das investigações, o ex-presidente afirmou não entender a acusação existente contra ele. “Eu gostaria de falar o que eu já falei para o doutor Moro numa audiência. O primeiro processo de que eu fui vítima aqui é uma farsa, uma mentira do Ministério Público com Powerpoint. A segunda é outra farsa. Eu estou pagando esse preço, vou pagar porque sou um homem que crê em Deus, creio na Justiça, e a verdade vai prevalecer”, disse o acusado.

Esta foi a primeira vez que Lula deixou a Superintendência da Polícia Federal desde que foi preso, em 7 de abril, após ser condenado em segunda instância no processo que envolve o triplex do Guarujá. Desta vez ele foi réu no processo que investiga foi beneficiado por meio de reformas realizadas pela Odebrecht, Schahin e OAS em um sítio em Atibaia (SP). De acordo com o MPF (Ministério Público Federal), as obras seriam uma contrapartida a contratos obtidos com a Petrobras de forma fraudulenta. A defesa de Lula nega as acusações.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: